sexta, 20 de julho de 2018

RISCO À SAÚDE

Proliferação da dengue preocupa a fronteira

22 OUT 2010Por Edilson José Alves05h:30

As autoridades paraguaias estão preocupadas com a proliferação dos casos de dengue no país. Até ontem mais de 21 mil casos tinham sido notificados, com 14 mil confirmados e 15 mortes. Numa reunião realizada em Pedro Juan Caballero foram discutidas ações conjuntas com o município de Ponta Porã.
De acordo com as informações de Ivan Allende, diretor do Departamento de Vigilância de Saúde do Paraguai, a dengue já matou 15 pessoas no país nos últimos meses. Ele disse que circulam atualmente no país três tipos de dengue e que o combate só terá resultado positivo se for desenvolvido um trabalho coordenado entre as autoridades brasileiras e paraguaias.
Allende explicou que o objetivo é criar um sistema de informação, facilitando o registro dos casos de dengue nos dois lados da fronteira. Ele diz que dessa forma será possível designar as equipes de combate ao mosquito aedes aegypti para atuar nas regiões mais críticas. “Temos que nos unir já que contabilizamos até agora mais de 21 mil casos notificados e 14 mil confirmados com a doença. O pior de tudo isso é que 15 pessoas já morreram depois de contrair a doença”, disse.
Por outro lado o secretário municipal de Saúde de Ponta Porã, Josué da Silva Lopes, que também preside o comitê binacional de combate à dengue, ressaltou que neste ano foram registrados 654 casos de dengue no lado brasileiro da fronteira. Ele disse que foram 1005 notificados e que os trabalhos de combate ao mosquito transmissor estão sendo intensificados. 
-“Este trabalho conjunto é fundamental. Estou satisfeito em verificar que os paraguaios estão se unindo para desenvolver um trabalho em toda a linha de fronteira. Estamos no período inter-epidêmico, ou seja, entre uma epidemia e outra. Agora é o momento de trabalharmos muito na prevenção”, disse.
 

Leia Também