Domingo, 25 de Fevereiro de 2018

DESENVOLVIMENTO

Projetos preparam MS a interiorizar a industrialização

1 JAN 2011Por ADILSON TRINDADE12h:00

O governador André Puccinelli (PMDB) destacou nove grandes empreendimentos de infraestrutura preparam Mato Grosso do Sul para interiorizar a industrialização e crescer sem parar nos próximos 30 anos.

“Dos nove projetos, temos quatro em execução, três em fase de projeto executivo e dois ainda dependendo de viabilização”, explicou o governador.

Estão em execução mais de 1.500 quilômetros de linhas de transmissão de energia elétrica de 230 KV, que resolvem um dos mais antigos entraves ao crescimento econômico do Estado: a deficiência energética.

O governador apontou ainda o investimento em dois grandes eixos de integração rodoviária: a pavimentação da BR-359, que rasga um enorme vazio no noroeste do Estado, e a Sul-Fronteira, que cria oportunidade de transformação econômica da fronteira com o Paraguai, entre Ponta Porã e Mundo Novo.

No centro da modernização da plataforma logística, segundo André, está o Terminal Intermodal de Cargas de Campo Grande. “Esta obra foi planejada em nossa gestão de prefeito e hoje a prefeitura da Capital a está executando”, afirmou.

Este projeto, ressaltou André, consolida e amplia a intermodalidade do Terminal “a construção do novo Aeroporto Internacional de Campo Grande, obra da Infraero para a qual o Governo do Estado já doou 1.381 hectares de área contígua ao atual complexo aeroportuário”.

O governador destacou, também, a diversificação em Mato Grosso do Sul de seus modais de transporte com a implantação de duas ferrovias, em fase de projeto executivo para construção: “a Ferroeste, que liga a região produtora de Maracaju/Dourados a Mundo Novo, e daí ao Porto de Paranaguá, passando por Cascavel, além da Ferrovia, projetada pela Valec, que corta o Estado da fronteira com São Paulo até Porto Murtinho, criando uma segunda saída para nossos produtos através de Santos”.

André disse que vai continuar lutando para viabilizar a pavimentação da BR-040, entre Campo Grande e São Paulo e incentivando a produção de etanol até 6 bilhões de litros, volume que tornará viável a exportação através do poliduto Campo Grande/Paranaguá.

Leia Também