segunda, 16 de julho de 2018

Projeto que capacita produtores para negociação em bolsa abre turmas no interior

14 AGO 2010Por 02h:00
     

Os municípios de Dourados, Maracaju, Naviraí, Rio Brilhante e Três Lagoas recebem a partir do próximo mês o programa Campo Futuro. Desenvolvido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) em parceria com a Bolsa de Mercados & Futuros (BM&F), o projeto ensina aos participantes como atuar com a bolsa de valores e mostra que comércio futuro de produtos pode ser utilizado também para o agronegócio.

O projeto se baseia em informações estratégicas de gestão e planejamento das propriedades, para que o empresariado rural comercialize com mais segurança. Os sindicatos rurais dos municípios que recebem o projeto são parceiros e nesta primeira fase, realizada em agosto, atuam com a convocação de produtores da região para participar do projeto. Os interessados assistem inicialmente a uma palestra para conhecer melhor o Campo Futuro e depois respondem a um questionário de avaliação.

De acordo com o superintendente do Senar/MS, Clodoaldo Martins, os participantes dessa capacitação são previamente selecionados, os questionários buscam avaliar determinadas características necessárias para quem pretende atuar com mercado futuro. "O produtor apto a participar do Campo Futuro deve trabalhar com controle de custos, ter noções básicas de informática e conhecimentos mínimos sobre negociação em bolsa de valores", aponta.

Os questionários recolhidos nos sindicatos serão avaliados por uma equipe do Senar, que irá identificar os perfis adequados. As cinco turmas disponibilizadas para este ano devem ter entre 15 e 20 pessoas, que terão três módulos de curso, com 16 horas de carga horária cada e um intervalo de 15 dias entre cada módulo.

O comércio futuro feito na BM&F funciona com a venda antecipada de produtos, no caso do agronegócio, uma plantação de soja por de ser vendida antes de ser colhida, por exemplo. São aceitos nas negociações futuras da bolsa o milho, a soja e a carne bovina. Os participantes do Campo Futuro serão capacitados para conhecer melhor os riscos de sua produção e também a negociação em bolsa.

        

Leia Também