Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Projeto prevê 1,5 mil pontos para venda de passe eletrônico

17 AGO 10 - 09h:03
anahi zurutuza

Campo Grande terá novo sistema para a venda de passagens do transporte coletivo urbano. De acordo com o diretor-presidente da Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran), Rudel Trindade Júnior, até o fim deste mês a Prefeitura da Capital, em parceria com a Associação das Empresas do Transporte Coletivo Urbano de Campo Grande (Assetur), começa a testar o projeto, que consiste em vender crédito para os cartões de passe eletrônico por meio das máquinas de pagamento com cartões de crédito e débito das instituições bancárias. Segundo Trindade, o sistema “é  semelhante ao que, hoje, fazem as empresas de telefonia móvel” no que diz respeito ao carregamento de créditos para os celulares pré-pagos.
De acordo com o diretor da Agetran, se os testes derem certo, a ideia é ampliar de 50 para 1,5 mil os locais habilitados para a venda de passagem dos ônibus do transporte coletivo urbano. “Por esse sistema, em qualquer comércio o usuário poderá comprar o passe eletrônico. A informação vai ficar armazenada no cartão dele (do passageiro), que carregará automaticamente, assim que o usuário passar pela primeira vez na catraca dos ônibus”, explicou Trindade.
Em março do ano passado, a prefeitura e a Assetur firmaram Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério Público Estadual (MPE), comprometendo-se a ampliar os pontos de venda de passagem de 50 para 200. “Com 1,5 mil pontos ou mais, vamos estar mais do que cumprindo o TAC”, afirma Rudel Trindade.
Segundo o diretor da agência de trânsito, o sistema já é adotado por outras capitais do Brasil. “Visitamos, recentemente, Goiânia para ver como esse sistema funciona lá. É uma ideia fantástica”.

Segurança
O objetivo do projeto, de acordo com Trindade, é acabar com o uso do dinheiro para a compra de passagens dentro do ônibus e, com isso, aumentar a segurança do usuário e dos trabalhadores do transporte coletivo, acabando com os assaltos. “Facilitando o acesso à colocação de créditos, vamos conseguir chegar a 100% dos usuários usando o cartão eletrônico”.
Conforme levantamento feito pela Assetur, atualmente 80% dos passageiros da Capital usam o passe eletrônico. “Em nossas pesquisas, percebemos também que dos 20% dos usuários que não usam o cartão, 42% já possuem o cartão e para justificar o não uso dizem que se esqueceram de carregar. Aumentando os pontos de venda, essa justificativa não poderá mais ser usada”, comentou o diretor da Assetur, João Rezende Filho.
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Considerada cidade do algodão, Chapadão do Sul comemora 32 anos de emancipação
FELIZ ANIVERSÁRIO

Considerada cidade do algodão, Chapadão do Sul comemora 32 anos de emancipação

Diretor de presídio federal diz que Name não precisa de ajuda
CRIME ORGANIZADO

Diretor de presídio diz que Name não precisa de ajuda

STF retoma julgamento sobre prisão após condenação em 2ª instância
BRASÍLIA

STF retoma julgamento sobre prisão após condenação em 2ª instância

Deputados cobram vistoria <br>contra incêndio em hospitais
RISCOS

Deputados cobram vistoria contra incêndio em hospitais

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião