Sábado, 24 de Fevereiro de 2018

Projeto pode acabar com carreira de cabos e soldados no MS

17 ABR 2009Por 09h:01
     

 

O governo do Estado admitiu a existência de um projeto de sua autoria e do Comando Geral da PM para acabar com o plano de carreira dos cabos e soldados da PM e do bombeiro. A informação é do presidente da Associação dos Cabos e Soldados da PMBM/MS, José Florêncio de Melo Irmão, que se reuniu no último dia 15 com o secretário de Justiça e Segurança Pública, Wanturi Brasil Jacini.

 

A reunião aconteceu a pedido da diretoria da associação, que soube por fontes da própria administração estadual, que estava sendo encaminhado para a Assembléia Legislativa, um projeto visando à abertura de concurso público para 3º sargento da PM.

 

Durante as duas horas de reunião, os representantes da ACS argumentaram sobre o prejuízo que a classe dos cabos e soldados, teria com as mudanças. Segundo Melo Irmão, o governo ?aceitou? discutir melhor o assunto para evitar danos ao segmento.

 

A associação deverá fazer uma proposta alternativa para que não haja concurso público para sargento da PM no Estado.

 

Melo Irmão afirma que as mudanças significarão um retrocesso e uma desvalorização profissional dos cabos e soldados. Considerando o fato de que atualmente o efetivo em sua maioria, é possuidor de curso superior, e também porque MS estaria na contra mão em relação aos outros estados da federação. Que já, criaram carreira única para os PMs, ou seja, nessas regiões só se entra na PM, como soldado, que ao longo dos anos é promovido automaticamente.

 

A diretoria da associação convocou para o dia 21 de abril, (terça-feira) próxima, uma assembléia geral, que será realizada no Sinpol (Sindicato dos Policiais Civis), na saída para Rochedo, que terá como finalidade, mostrar para a categoria a proposta do governo.

                 

Leia Também