Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Projeto CIM aborda a imigração a Campo Grande nas escolas

6 MAI 10 - 21h:50

Cristina Medeiros

 

Com o tema "História da Imigração em Campo Grande-MS", o Projeto CIM – Centro de Documentação, Imagem e Memória de Mato Grosso do Sul, da Fundação Barbosa Rodrigues – FBR, em parceria com Secretaria Municipal de Educação, retoma seu trabalho nas escolas da Rede Municipal de Ensino.

Para dar início a essa discussão, hoje, às 14h, na Escola Municipal José Rodrigues Benfica, será ministrada uma palestra pela professora Mariza Miranda, autora do livro "Estação Terenos" e representante do Instituto Goethe da Alemanha em Campo Grande. A palestra é voltada para professores e coordenadores das escolas municipais inseridas no projeto (17 escolas). No decorrer do ano, serão abordados os outros processos de imigração: portuguesa, japonesa, árabe, etc.

De acordo com Adriano Paiva, coordenador do CIM na Fundação Barbosa Rodrigues, participam do projeto professores e coordenadores do ensino fundamental e todos já tiveram uma "aula" sobre a imigração a Campo Grande/MS. "Na verdade, houve uma explanação geral sobre os grupos que para cá vieram; agora, vão estudar cada imigração (portuguesa, japonesa, italiana, etc.) de uma forma mais específica", disse Adriano.

A imigração alemã foi impulsionada pela Companhia de Colonização Alemã Hacker, que possibilitou a vinda de imigrantes alemães, búlgaros, poloneses, russos, austríacos e romenos para o Brasil, mais especificamente para o sul de Mato Grosso, a lugares como a Colônia de Terenos, então novo núcleo agrícola próximo a Campo Grande. Em virtude de vários problemas, essa colônia fracassou e muitos dos colonizadores partiram de volta à Europa ou para o sul do Brasil.

As palestras fazem parte do programa pedagógico do Projeto CIM, que tem a proposta de valorizar a história regional em seus aspectos econômicos, sociais, políticos e culturais, e se utiliza também de vídeos e textos de apoio para, a cada ano, levar o tema do projeto para a sala de aula e, depois, ser encenado no aniversário de Campo Grande e na culminância de fim de ano.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Polícia investiga denúncia de criança estuprada por adolescente em associação de câncer infantil
CAMPO GRANDE

Mãe denuncia que filho foi estuprado por adolescente em instituição contra o câncer

Requalificação da 14 de Julho<br> já tem 85% das obras concluídas
REVIVA CAMPO GRANDE

Requalificação da 14 já tem 85% das obras concluídas

Adélio diz que esfaqueou Bolsonaro "após ouvir voz de Deus"
PRESO EM CAMPO GRANDE

Adélio diz que esfaqueou Bolsonaro "após ouvir Deus"

O primeiro robô brasileiro <br>com Inteligência Artificial, o Tinbot,<br> vêm à Campo Grande
TECNOLOGIA

O primeiro robô brasileiro com Inteligência Artificial, o Tinbot, vêm à Campo Grande

Mais Lidas