Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PRESÍDIO

Proibição da entrada de alimentos causa tumulto

Proibição da entrada de alimentos causa tumulto
15/02/2014 12:00 - Gabriel Maymone e Daniel Campos


A proibição da entrada de familiares de presos com alimentos e materiais de higiene provocou tumulto no presídio de segurança máxima de Campo Grande nesta manhã. O motivo da proibição é a paralisação de detentos dos serviços de limpeza da unidade.

Um comunicado na parede da entrada do estabelecimento informava que a medida foi tomada para evitar mais acúmulo de sujeira nas celas e, por isso, a proibição neste fim de semana da entrada de alimentos e materiais.

Os familiares informaram ao Correio do Estado que há venda de alimentos e produtos de higiene no estabelecimento, mas o preço é maior. Os visitantes podiam entrar, mas tiveram que deixar os produtos do lado de fora.

Na manhã de ontem, três internos da Máxima que estavam na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) Centro iniciaram uma confusão no local. Depois de serem flagrados com droga no presídio, eles foram encaminhados para a delegacia e iniciaram um motim, com tentativa de fuga.

A paralisação ocorreu também nesta semana, no presídio de segurança média de Três Lagoas, que teria iniciado a mando do PCC da Capital.

O motivo das paralisações seria uma forma de protesto contra a superlotação e falta de estrutura nos estabelecimentos. Em Três Lagoas, a unidade funciona com o dobro da capacidade.

Felpuda


As definições no que se relaciona aos nomes para a disputa eleitoral vêm ocorrendo aqui e acolá. Pré-candidato que sonha comandar cidade o interior poderá deixar de ver o seu sonho realizado. É que o dito-cujo terá de enfrentar as lembranças de rumoroso caso que se tornou escândalo depois da denúncia de uma servidora. Há quem garanta que é só a campanha começar para a história ser contada capítulo por capítulo. Afe!