Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CIDADES

Programa contra violência deverá mobilizar famílias de estudantes

Programa contra violência deverá mobilizar famílias de estudantes
01/03/2010 04:48 -


O Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) deve atender, a partir deste ano, famílias nas atividades de prevenção contra a violência. A informação é do coordenador estadual do programa, coronel Oscar Rodrigues, segundo quem aproximadamente sete mil estudantes do ensino fundamental deverão ser alcançados pelo Proerd em 2010. Conforme explicou, o número de escolas municipais com o programa da Polícia Militar (PM) incluído na grade curricular vai subir de 20 para 40, além de outras 15 escolas estaduais e uma da rede particular. No interior do Estado, 42 municípios têm equipes do programa atuando nas escolas. Neste ano, o Proerd também deve receber o reforço de 28 novos instrutores formados no ano passado pela Polícia Militar. Agendamento Oscar Rodrigues revelou que as atividades do programa para o primeiro semestre deste ano já estão sendo agendadas com as escolas onde a atividade será realizada. “As escolas estão acertando como as aulas do Proerd entrarão na grade curricular”, disse. Ainda conforme o coordenador, na primeira semana de aula do programa os pais serão convidados a participar de uma reunião “porque é importante essa integração entre família, escola e Polícia Militar”, marcando uma etapa de maior envolvimento dos familiares do aluno quanto ao conteúdo das palestras, especialmente ao que se refere ao combate à violência. Segundo o coronel Oscar Rodrigues, os estudantes que participam do Proerd receberão, durante todo o semestre, orientações sobre o que é o programa, prevenção contra o uso de drogas, autoestima e resolução de conflitos, entre outras temáticas.

Felpuda


Dois pedidos de desculpas, de autorias diferentes, foram assuntos muito comentados nas redes sociais com críticas ácidas às suas declarações, até porque os envolvidos não só os usaram despropositadamente, como tiveram de voltar a eles para se redimirem. Um deles, inclusive, quase criou uma crise política da-que-las, o que obrigou seu pai, figurinha carimbada, a pular miúdo para colocar panos quentes sobre a questão. Essa gente!...