Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

BANDEIRANTES

Programa avícola pode mudar vida de famílias assentadas

Programa avícola pode mudar vida de famílias assentadas
19/01/2014 00:00 - DA REDAÇÃO


A área já está marcada dentro do pequeno terreno, de 6 hectares, do produtor Jair José Rufino, no assentamento Nova Esperança, em Bandeirantes. Aos 77 anos e com disposição de sobra, ele prepara a terra e vive a expectativa de iniciar uma nova atividade: a criação de aves. O entusiasmo é para aprender sobre avicultura e melhorar a vida com os ovos, que não são de ouro, mas devem garantir um dinheiro a mais para o sustento da família – mulher e quatro netos, que vivem da aposentadoria do casal e um lucro de no máximo R$ 200 com a venda dos produtos da horta para programa federal de aquisição de alimentos. A reportagem está na edição de hoje (19) do jornal Correio do Estado.

“Nunca mexi com isso, não. Mas tudo a gente aprende, não é mesmo? Basta ter boa vontade para trabalhar e um técnico para ensinar”, diz sobre a chegada das aves, com entusiasmo e toda a sabedoria adquirida pelas várias profissões que teve ao longo da vida

Mas, por enquanto, as galinhas e os pintinhos são só uma possibilidade. As 42 famílias do assentamento estão lutando para serem contempladas pelo Programa de Avicultura Familiar (PAF). A reportagem é de Osvaldo Júnior.

Felpuda


Sindicalista defende o fim de mordomias e privilégios dos políticos e dos integrantes de outros Poderes, conforme divulgação feita por sua assessoria. Para ele, está na hora de se colocar um basta nessa situação, questionando, inclusive, o número de parlamentares e de assessores. Entretanto, não demonstra a mesma aversão por aqueles dirigentes de sindicatos que se perpetuam no poder e que comandam mais de uma entidade, assim como ele. Afinal, o exemplo deve vir de casa, né?