Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

CEARÁ

Professora conquista título de
1ª doutora travesti do país

18 AGO 12 - 13h:15g1

A professora cearense Luma Andrade defendeu tese nesta sexta-feira (17), em Fortaleza, e se tornou aos 35 anos a primeira travesti a ter título de doutorado no país. A banca de cinco professores que avaliaram o trabalho durante três horas indicou o material à publicação, segundo Luma. “Para além da nota, a indicação para publicação de um livro é ainda mais importante porque mostra que eles consideraram o trabalho de extrema relevância'', disse. Luma pretende agora seguir carreira política e preparar-se para o pós-dourado.

A doutora em Educação pela Universidade Federal do Ceará (UFC) estudou o tratamento dado a travestis em escolas de três cidades cearenses para elaborar a tese ''Travestis na Escola: Asujeitamento e Resistência à Ordem Normativa'' . Nas páginas da tese, ao pesquisar 95 casos, Luma diz ter visitado a própria história. Segundo ela, o estudo conclui que há uma ''evasão involuntária'' de travestis nas escolas cearenses e, que em geral, ''a família aceita e a escola não''.

Filha de agricultores analfabetos, Luma nasceu João Filho Nogueira de Andrade na cidade de Morada Nova, a 163 quilômetros de Fortaleza, mas no dia da mulher de 2010, ganhou o direito de mudar os documentos sem a operação de mudança de sexo. “Canalizei toda a energia para os estudos e, assim, fui conquistando respeito de todos. Busquei no estudo uma alternativa de vida melhor”, afirmou.

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

ARTIGO

Gaudêncio Torquato: "Ciclo das lorotas chega ao fim"

Jornalista e professor da USP
OPINIÃO

Renato Falchet Guaracho: "O mito do juiz de garantias e o ativismo judicial do STF"

Felpuda

LEI

Juiz de garantias vai beneficiar defesas, dizem promotores ao STF

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião