Campo Grande - MS, quarta, 15 de agosto de 2018

MOBILIZAÇÃO

Produtores de MS vão à Brasília pelo Código Florestal

30 MAR 2011Por da redação05h:00

Quinze ônibus sairão de Mato Grosso do Sul rumo a Brasília na próxima segunda-feira levando produtores rurais do Estado ao movimento para votação do Código Florestal. A mobilização nacional do setor em favor do texto do deputado Aldo Rebelo (PCdoB/SP) está marcada para terça-feira (05.04), na Esplanada dos Ministérios. A previsão da Federação da Agricultura e Pecuária de MS (Famasul), organizadora da caravana, é que 600 produtores sul-mato-grossenses participem da mobilização.

Os ônibus sairão de treze municípios e chegarão na manhã de terça-feira em Brasília. Alguns produtores viajarão o dia inteiro para participar do movimento. É o caso dos participantes de Amambaí, que viajarão 23 horas até chegar à Capital Federal. “A manifestação é um exercício de cidadania e uma demonstração de unidade do produtor em torno de um tema que traz repercussões não somente para o setor agropecuário, mas para toda a sociedade”, enfatizou o presidente da Famasul, Eduardo Riedel.

A programação do movimento prevê uma missa campal logo na chegada a Brasília, pronunciamentos dos representantes das bancadas estaduais e um grande abraço dos participantes no Congresso Nacional. A previsão é de que 15 mil produtores do Brasil inteiro façam parte da mobilização, que acontecerá independente do texto do novo Código ir à votação ou não naquele dia.

O presidente do Sindicato Rural de Três Lagoas, Domingos Martins de Souza, fez parte da comitiva de Mato Grosso do Sul que, no início de março esteve em Brasília buscando o apoio dos parlamentares do Estado ao texto de Rebelo. “Fomos muito bem recebidos lá, mas agora é preciso que os produtores se mobilizem para obtermos mais adesões”, ressaltou.

A caravana sul-mato-grossense será composta por ônibus que sairão de Campo Grande, Ponta Porã, Dourados, Corumbá, São Gabriel do Oeste, Bonito, Três Lagoas, Amambai, Naviraí, Paranaíba, Rio Verde, Maracaju e Sidrolândia. A assessora da Famasul, Janaína Pickler, reforça aos presidentes de sindicatos e produtores dos demais municípios que se mobilizem para integrar a caravana, uma vez que os ônibus são compostos por produtores de todo o Estado.

Leia Também