quarta, 18 de julho de 2018

Produção mundial de grãos aumenta em quase 5%

12 JAN 2009Por 22h:30
     

        A safra mundial de grãos para esta temporada está estimada em 2,24 bilhões de toneladas, um acréscimo de 4,9% em relação à safra passada, que fechou em 2,12 bilhões de toneladas. O Brasil representa 6,2% dessa produção mundial, com 137 milhões de toneladas. Os números são do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, sigla em inglês), divulgados nesta segunda-feira (12). A entidade informou também a pesquisa dos grãos para o país, estimada em 400,6 milhões de toneladas. 
        

        Entre os principais grãos, o trigo deverá apresentar um aumento de produção de 11,9%, soja acréscimo de 5,6% na produção, o arroz incremento de 1,8%, e queda de 0,06% na produção do milho. Os estoques mundiais de arroz, milho, soja e trigo permanecem próximos aos níveis de cinco anos atrás. Na avaliação do coordenador-geral de Planejamento Estratégico, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), José Garcia Gasques, as previsões do USDA mostram relativa recuperação da relação estoque e consumo para esses produtos em 2009.

         

        Gasques acrescenta que a participação brasileira ocorre de forma mais expressiva na produção de soja, e que o país deverá produzir 25,2% do total, ou seja, 58 milhões de toneladas. O primeiro lugar é ocupado pelos Estados Unidos com 34,5%, que representa 80,5 milhões de toneladas.

         

        O levantamento da safra é realizado, mensalmente, com consultas a bancos, cooperativas, agricultores, agentes de mercado e representantes de indústrias de insumos no Canadá, México, Estados Unidos, União Européia (EU-27), Rússia, Ucrânia, China, Índia, Indonésia, Paquistão, Tailândia, Argentina, Brasil, Austrália, África do Sul, Turquia, entre outros. Os principais produtos pesquisados são o trigo, milho, arroz, algodão, soja, grãos forrageiros (aveia, centeio, sorgo, cevada) e sementes oleaginosas (soja e amendoim).

         

        (Com Informações da Folha Online)

         

Leia Também