Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

desde 2008

Produção industrial tem maior retração

5 FEV 14 - 09h:55dgabc.com.br

A produção industrial brasileira em dezembro registrou a maior queda desde o fim de 2008, quando estourou a crise financeira global. E essa retração teve como principal destaque negativo o setor automotivo, apontou pesquisa realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Parte disso já era esperada, já que, no último mês do ano, tradicionalmente, as fábricas colocam os funcionários em férias coletivas e interrompem a atividade, com a proximidade do Natal e do Ano-Novo. No entanto, o fim de 2013, foi particularmente ruim para o ramo de veículos (montadoras e autopeças), em que a retração foi de 17,5%. No segmento, a estratégia de colocar os empregados em casa foi usada por volume maior de empresas e com mais intensidade (com maior número de dias parados), afirma o economista do instituto, André Macedo.

Na comparação com mesmo mês do ano anterior, a produção total da indústria também teve recuo, de 2,3%, assinalando a redução mais intensa desde março de 2013. Isso também se deveu sobretudo aos elos da cadeia de produção de veículos (com retração de 16,5% na atividade). Para Macedo, os elevados índices de inadimplência da população, somados ao comprometimento da renda com dívidas e à seletividade do crédito justificaram uma demanda menos intensa. Com isso, as montadoras, que vinham com forte ritmo de produção, tiveram de reduzir a atividade para equilibrar os estoques.

A situação é difícil, especialmente para as empresas de autopeças, afirma o vice-diretor da regional do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) de Santo André, Norberto Perrela. “O deficit (da balança comercial do setor) só aumenta”, cita. De janeiro a novembro de 2013, as importações superaram as exportações do segmento em US$ 9,6 bilhões. Ele assinala que o governo está em vias de regulamentar medida para controlar o volume de peças importadas pelas fabricantes de veículos, o que pode ajudar o segmento nos próximos anos. “O MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior) está apresentando a sistemática da rastreabilidade (o controle sobre o que é fornecido), a partir daí, teremos visão mais realista do que será o cenário do setor”, afirma.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Deputada do PSL cria campanha para Bolsonaro não ir à ONU
POLÍTICA

Deputada do PSL cria campanha para Bolsonaro não ir à ONU

Produto vencido poderá <br>ser trocado por outro grátis
DIREITO DO CONSUMIDOR

Produto vencido poderá
ser trocado por outro grátis

Justiça de SP aceita denúncia contra seguranças por tortura de jovem
BRUTAL

Justiça de SP aceita denúncia contra seguranças por tortura de jovem

Campo Grande recebe evento sobre investimento de imigração nos EUA
INFORME PUBLICITÁRIO

Campo Grande recebe evento sobre investimento de imigração nos EUA

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião