segunda, 23 de julho de 2018

Procuradora aposentada tem pedido de prisão domiciliar negado

2 JUN 2010Por 11h:01
     

        O pedido de prisão domiciliar para a procuradora aposentada Vera Lúcia de SantAnna Gomes, acusada de torturar uma menina de dois anos, foi negado nesta terça-feira, 1, pelo juiz Mário Henrique Mazza, da 32ª Vara Criminal do Rio.

        A defesa da procuradora havia requerido a transferência de Vera para a prisão domiciliar alegando que ela se encontra "em estado deplorável, descalça, descabelada, bastante trêmula e recusando qualquer alimentação, em busca de remédios que não podem lhe ser fornecidos pela direção do presídio, sem determinação de médico do Sistema Penal", segundo a Justiça.

        Com informações do Estadão

Leia Também