Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Prévias do PMDB entram na última semana

3 MAR 10 - 05h:45
Faltando cinco dias para filiados do PMDB de Mato Grosso do Sul escolherem o candidato do partido ao Senado em eleições prévias que a legenda realizará nos 78 municípios do Estado no próximo domingo, os dois concorrentes à vaga adotam estratégias diferentes. O deputado federal Waldemir Moka optou por não ir ao Congresso nesta semana e ficar no Estado assegurando votos dos correligionários, enquanto o senador Valter Pereira está desde segundafeira em Brasília, mas quer antecipar a volta para hoje. Moka avisou o líder da bancada do PMDB na Câmara dos Deputados que não iria a Brasília nesta derradeira semana de campanha das prévias. Entretanto, devido aos estragos causados pelas chuvas em Campo Grande, disse que, como coordenador da bancada federal do Estado, acompanhará o prefeito Nelsinho Trad (PMDB) ao Distrito Federal para pedir ao ministro Gedel Vieira Lima, da Integração Nacional, liberação de verbas para socorrer a cidade. “O Nelsinho me pediu para marcar audiência com o ministro e vou acompanhar o encontro”, explicou. O deputado contou ter percorrido os 78 municípios do Estado e agora concentra a campanha na Capital e em cidades próximas. Esteve em Camapuã na segunda-feira e, ontem, em Aquidauana e Anastácio. Deixou a agenda livre até amanhã, quando acompanhará o prefeito na visita a Brasília. Em Brasília O senador Valter Pereira começou a semana em Brasília. “Não quero descolar das minhas responsabilidades parlamentares. Tenho de conciliar as duas coisas”, explicou, por telefone, na segunda-feira. Disse que pretende antecipar sua volta a Campo Grande para esta quarta-feira à noite. “Assim que chegar vou me reunir com a coordenação de campanha”, adiantou. Valter informou ter percorrido a maioria dos municípios do Estado nos últimos meses. “Concentrei minha campan ha naqueles com maior densidade de filiados”, afirmou. Amanhã o senador terá reunião em Bataguassu. “Depois vou concentrar a campanha em Campo Grande, fazendo contatos por telefone com o interior”, explicou. A campanha continua no dia da eleição. Conforme o senador, a única restrição é que o Diretório Regional do PMDB resolveu não permitir “boca de urna” dentro dos locais de votação. Em Campo Grande, por exemplo, as urnas eletrônicas fornecidas pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MS) funcionarão na Escola Estadual Joaquim Murtinho, no centro da cidade. “Em frente ao colégio, os candidatos poderão pedir votos. A restrição é só na parte interna”, informou. (ME)
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Motoqueiro avança preferencial e morre ao bater na lateral de ônibus
JARDIM LEBLON

Motoqueiro morre ao
bater na lateral de ônibus

SUMIU

Mulher desaparece ao visitar amigo no bairro Nova Lima

Vítima estava em um veículo Palio e não retornou para casa desde a noite de ontem
Mega-Sena acumula e vai pagar <br>R$ 31 milhões no próximo sorteio
NÃO FOI DESSA VEZ!

Acumulada, Mega-Sena vai pagar R$ 31 milhões na quarta

Dono de centro automotivo é executado com sete tiros na fronteira
AÇÃO DE PISTOLEIROS

Dono de centro automotivo
é executado com sete tiros

Mais Lidas