quinta, 19 de julho de 2018

DIA MUNDIAL DA OSTEOPOROSE

Prevenção é feita com alimentação equilibrada e hábitos saudáveis

20 OUT 2010Por 17h:02

Dia 20 de outubro é o Dia Mundial da Osteoporose. Dados da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia mostram que as fraturas pela doença, no Brasil, ocorrem três vezes mais do que problemas no coração e até oito vezes mais do que câncer de mama. Mas, você sabe o que é osteoporose? A doença causa uma perda de massa óssea, deixando os ossos frágeis e, com isso, mais suscetíveis a fraturas. Uma alimentação pobre em cálcio, aliada a fatores de risco, como tabagismo e sedentarismo durante a vida podem desencadear o problema.

De acordo com a chefe da área de Medicina Interna do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia - Salo Bucksman, "Os cuidados começam na juventude. Nesse período você tem que ter uma excelente ingestão de cálcio e vitamina D. O cálcio está presente, principalmente, nos laticínios, em verduras, principalmente, as mais escuras, na sardinha em lata, o próprio feijão tem um pouco de cálcio; a vitamina D está presente em peixes de água salgada, nas verduras, nos ovos; o exercício físico é fundamental também."

O tratamento da doença é feito basicamente com medicamentos e cuidados em casa para evitar quedas e fraturas, além de exercícios físicos moderados. A osteoporose atinge, principalmente, pessoas acima dos cinquenta anos. O ortopedista Salo Bucksman lembra que, mesmo tendo um fundo genético, a doença pode afetar a todos. No entanto, as mulheres correm um risco maior.

"A faixa mais acometida é a faixa das mulheres no período pós-menopausa a privação abrupta, súbita do hormônio feminino constitui um fator muito sério de deficiência de formação óssea, porque o hormônio feminino, o estrogênio, ele estimula a formação óssea. Sem o estrogênio, a pessoa perde massa óssea e perde rápido, no período pós-menopausa a mulher pode perder até cinco por cento de massa óssea por ano", diz Bucksman

Segundo Salo Bucksman, a partir dos cinquenta anos, cerca de 30% das mulheres e 15% dos homens terão a doença. Alguns problemas, como a artrite reumatóide e doenças gastrointestinais, podem causar osteoporose. Nos mais jovens, a fragilidade dos ossos surge, principalmente, por causa disso e do uso excessivo de medicamentos fortes, como aqueles com cortisona, e aqueles ministrados em quimioterapia, por exemplo.

FONTE: PORTAL DA SAÚDE

Leia Também