Terça, 23 de Janeiro de 2018

Pressão alta é conhecida como "assassina silenciosa"

25 ABR 2010Por 13h:53
     

As sociedades brasileiras de Hipertensão (SBH), de Cardiologia (SBC) e de Nefrologia (SBN) iniciam nesta segunda-feira, dia 26, em parceria com o Ministério da Saúde, a campanha nacional ?Prevenir a Hipertensão é Uma Escolha. Só Depende de Você?. A campanha será lançada em Brasília pelo ministro José Gomes Temporão e tem o intuito de fazer um alerta à população sobre a importância de se prevenir e tratar a hipertensão.

 

O cardiologia Luiz Bortolotto, conselheiro da SBH e coordenador da campanha pela entidade, afirmou que, apesar de a hipertensão não apresentar sintomas na maioria dos casos, a doença pode levar à morte. A hipertensão é um dos grandes fatores de risco para o derrame cerebral, que é a principal causa de morte no Brasil.

 

?80% dos derrames têm relação com a hipertensão. E é uma coisa que a gente pode evitar?, disse o médico reforçando a necessidade de se aferir a pressão arterial de forma rotineira.

 

?O único jeito de saber [se a pessoa tem a doença] é medindo a pressão. Tem que medir a pressão regularmente, independentemente de qual seja a especialidade do médico?, recomendou o cardiologista.

 

De acordo com o especialista, o Brasil está dentro da média mundial de prevalência da hipertensão arterial, que é de 20% a 30% da população. Em termos de controle da doença, entretanto, o Brasil está abaixo do recomendado. Segundo Bortolotto, o brasileiro precisa dar mais atenção a essa medida simples e, depois de receber o diagnóstico de hipertenso, deve seguir a orientação médica.

Leia Também