FACÇÕES CRIMINOSAS

Presos que lideraram rebelião no Maranhão são transferidos para Campo Grande

Presos que lideraram rebelião no Maranhão são transferidos para Campo Grande
20/01/2014 18:30 - Gabriel Maymone


Chegaram hoje a Campo Grande os nove presos transferidos da penitenciária de Pedrinhas, cerne da crise do sistema penitenciário maranhense. Eles ficarão no Presídio de Segurança Máxima da Capital.

"Por questões de prevenção e segurança", no entanto, os nomes não foram informados pela Secretaria de Estado de Justiça e Administração Penitenciária do Maranhão (Sejap).

O Ministério da Justiça havia confirmado que, da lista com nome de 35 presos encaminhada pelo governo do Maranhão para transferência, apenas nove atendiam às exigências do Decreto 6.877/2009 e estavam aptos a ser transferidos para o sistema penitenciário federal.

As vagas em presídios federais para líderes de facções criminosas do Maranhão fazem parte do conjunto de medidas anunciadas pelo governo estadual e pelo Ministério da Justiça, para conter a violência dentro e fora dos presídios locais.

Em nota, o Sejap informou que os foram levados em aeronave da Força Nacional e Polícia Federal e que as famílias dos transferidos foram devidamente informadas.

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".