Terça, 12 de Dezembro de 2017

Violência

Presos policiais suspeitos de torturar e matar menor

11 FEV 2014Por Taryne Zottino12h:00

Três policiais militares de Anaurilândia (MS) foram presos ontem (10), suspeitos de torturar o adolescente Bruno Gabriel Olavo da Silva, de 16 anos, que morreu no último dia 7 de janeiro, depois de passar mal na delegacia da cidade. De acordo com o Ministério Público Estadual (MPE), Daniel Caldeira de Oliveira, Daniel Paes da Fonseca e Lindolfo Lemes Fernandes Júnior - que estava de folga -, abordaram o adolescente durante diligências sobre o furto de duas motocicletas no município. O menor fugiu e fui perseguido pelos policiais, que chegaram a efetuar disparos de arma de fogo na direção dele.

Ainda segundo o MPE, depois de aproximadamente 200 metros, eles alcançaram Bruno e passaram a agredir o adolescente, com o objetivo de obter uma confissão ou informações sobre o crime investigado. O garoto ficou bastante machucado e não conseguiu caminhar até a viatura, precisando ser carregado pelos PMs. Na delegacia, Bruno foi deixado em uma cela, passando mal, enquanto os policiais saíram em busca de outros suspeitos. A vítima então precisou ser socorrida pelo investigador de plantão, Antonio Luiz dos Santos. Os policiais militares retornaram à unidade e levaram o adolescente ao hospital Sagrado Coração de Jesus. O adolescente não resistiu aos ferimentos e morreu no mesmo dia.

A certidão de óbito existente no inquérito policial atesta como causa da morte: “hemorragia interna aguda – choque hipovolêmico – trauma abdominal fechado-ação contundente”. O MPE, através do Promotor de Justiça Magno Oliveira João, representou pela prisão preventiva dos policiais militares, que foi decretada pelo juiz de direito da vara única da comarca de Anaurilândia. Os PMs foram encaminhados para o Presídio Militar de Campo Grande.

Leia Também