segunda, 16 de julho de 2018

RIO DE JANEIRO

Preso por estuprar menina é encontrado enforcado em presídio

6 NOV 2010Por FOLHA ONLINE12h:01

Preso desde terça-feira (2), acusado de estuprar e matar a menina Camila Evangelista da Conceição, 8, no morro da Providência, região central do Rio, o marceneiro Jonas Marcolino da Silva, 35, foi encontrado morto na manhã deste sábado enforcado com um lençol no pescoço, dentro da cela que dividia com outros presos, também acusados de estupros, no presídio Ary Franco, em Água Santa (Zona Norte).

Segundo a Secretaria de Administração Penitenciária, a indicação é de que ele tenha se enforcado, pois não havia marcas de violência em seu corpo. Na quarta-feira (3), um dia após ter sido preso, Jonas dissera à imprensa que queria morrer. "É uma maldade o que eu fiz, foi uma covardia. Agora eu quero morrer", declarou, durante uma entrevista. O marceneiro disse que era viciado em crack e alcoólatra, ficando "totalmente perturbado" quando bebia.

Silva foi identificado pela polícia através de imagens de câmeras que o mostraram jogando Camila junto a sacos de lixo na ladeira Madre de Deus, um dos acessos à Providência, que ganhou uma UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) no início do ano. O corpo da menina foi encontrado na segunda, sem roupas e com um corte na garganta.

Leia Também