Terça, 23 de Janeiro de 2018

Preso político cubano morre após permanecer 85 dias em greve de fome

24 FEV 2010Por 07h:19
     O preso político Orlando Zapata Tamayo morreu nesta terça-feira (23) em um hospital de Havana após 85 dias em greve de fome, informaram membros da dissidência cubana.
         O cubano, que pedia para ser tratado como "prisioneiro de consciência", morreu por volta das 16 horas locais (18h de Brasília) no hospital Amejeiras, para onde havia sido levado na noite desta segunda.  Zapata, de 42 anos, havia sido trasladado na noite de segunda do hospital do presídio Combinado del Este, de Havana, ao Hermanos Ameijeiras, devido a seu estado de saúde "muito grave", segundo a Comissão Cubana de Direitos Humanos e Reconciliação Nacional (CCDHRN). Preso desde março de 2003, realizou a greve de fome em protesto pelas condições carcerárias, que deterioram sua saúde, afirmava.  Com informações do site G1

         

         

Leia Também