terça, 14 de agosto de 2018

BARBÁRIE

Preso ladrão que estuprava, matava e cortava orelhas das vítimas

28 MAI 2011Por O PANTANEIRO09h:20

A idosa M.I foi atacada em sua casa na Vila Pinheiro no dia 07 de junho de 2010. Um crime que chocou toda a população aquidauanense, devido tamanha violência. Ela foi agredida, violentada e teve a orelha cortada.

Socorrida com vida, M.I foi encaminhada a Campo Grande onde ficou internada em coma profundo e morreu, após 40 dias. Aberto inquérito policial, a Polícia Civil de Aquidauana na época chegou ao então menor Alef Marcelino Dias, o qual confessou o crime e alegou ter feito tudo sozinho.

Ontem, (27) a Polícia Civil de Aquidauana, prendeu mais um envolvido no caso, Miguel Junior Ferreira Paim, vulgo Gato Louco, que confessou e relatou com muita frieza e com riqueza de detalhes ao delegado Mario Donizete, como agiram na tarde do crime. Ele também teve participação em outro assassinato com características semelhantes.
 

Plano
 

Conforme depoimento Miguel disse ter conhecido Alef nas ruas de Aquidauana.

Disse que estava nas proximidades da rodoviária de Aquidauana bebendo pinga em companhia de alguns desconhecidos, quando por volta das 18h do dia 07 de junho, Alef chegou acompanhado de seu padrasto, identificado ainda apenas como Reginaldo. Após algum tempo de bebedeira juntos, Alef e o Reginaldo o convidaram para roubar uma idosa, tendo a informação de que esta havia recebido dinheiro.

Pacto feito Alef, Reginaldo e Miguel seguiram para residência da vítima. Lá chegando Miguel bateu palmas e assim que a vítima abriu a porta Reginaldo a empurrou e então começaram a busca pelo dinheiro.

Planejado por Reginaldo, não encontrando o dinheiro, começaram então a monstruosidade. Desmaiada, a vítima foi violentada por todos os três, sendo Reginaldo o primeiro a ter relação sexual. Na sequência com uma faca Alef cortou uma das orelhas de M.I.

Na sequência continuaram praticando barbáries contra a vítima

Depois, seguiram para próximo da rodoviária novamente e continuaram a beber até altas horas.

Outro crime

Não foi o primeiro crime desta natureza que cometeram, pois em janeiro do ano passado Miguel e Alef já haviam assassinado J.G.R , de 22 anos de idade. O que chamou a atenção é que neste caso ocorrido em Anastácio, a vítima que resistiu ainda por 15 dias, foi estuprada e também teve a orelha decepada.

Como na época do crime Alef era menor, cumpriu apenas 45 dias de medida sócio educativa, sendo liberado, posteriormente foi preso por assalto em uma loja de confecção em Aquidauana.


Já Miguel foi trazido de Nioaque ontem, onde foi preso por decreto de prisão preventiva.
 

Leia Também