quarta, 18 de julho de 2018

Força Tática

Preso acusado de executar diretor de presídio

12 DEZ 2010Por EDILSON JOSÉ ALVES, PONTA PORÃ00h:00

Equipe da Força Tática da Polícia Militar impediu que a ótica e joalheira Visorama fosse assaltada mais uma vez no fim da manhã de anteontem no centro de Ponta Porã. Um dos autores da tentativa de roubo é Juliano Corrêa Lima, de 26 anos, que atende pelo apelido de "Panjão", acusado de ter matado o ex-diretor da Unidade Penal Ricardo Brandão, assassinato ocorrido em 2008 no interior de um bar na periferia da cidade.

Conforme as informações do capitão Edson Guardiano, do 4º Batalhão de Polícia Militar, por volta das 11h15min, uma guarnição recebeu solicitação para atender o roubo a ótica, na Rua Sete de Setembro. Os policiais conseguiram flagrar os dois ladrões ainda tentando fugir, que estavam armados com revólveres, no telhado da loja.

Toda a área foi cercada e os acusados se entregaram. Além de Juliano, que seria integrante do Primeiro Comando da Capital (PCC), foi detido Marcelo Henrique Salustiano Pereira, o "Piruluto", de 21 anos. Com os dois, os policiais militares apreenderam vários produtos como relógios de pulso, pulseiras, aparelhos de telefone celular e carteiras.

"Panjão"
Levado para o 1º Distrito Policial, Juliano Corrêa Lima, o "Panjão", foi identificado como sendo o autor do tiro que matou no dia 25 de julho de 2008, o ex-diretor da Unidade Penal Ricardo Brandão de Ponta Porã, Walter Avelino, popularmente conhecido pelo apelido de "Tinho".

"Tinho" era funcionário de carreira da Agência Penitenciária de Mato Grosso do Sul (Agepen) e mantinha muitas amizades na fronteira por estar sempre envolvido com esportes. No dia do crime, ele estava com amigos em um bar situado na Vila Áurea, quando "Panjão" chegou ao local.

Ele teria sido bem recebido pelo ex-diretor do presídio e inclusive convidado a entrar. No instante que ele se aproximou, abraçou e disparou um tiro no peito da vítima, que ainda foi levado ao pronto-socorro do Hospital Regional, mas não resistiu.

Leia Também