Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, sexta, 14 de dezembro de 2018

CAMPO GRANDE

Presídio federal vira 'confinamento' de policiais

21 MAR 2011Por MICHELLE ROSSI00h:00

O Presídio Federal de Campo Grande transformou-se em confinamento de policiais e ex-policiais investigados ou condenados por crimes diversos. Das quatro penitenciárias federais do País, a sul-mato-grossense é a única a aceitar esse tipo de custódia.

Atualmente estão detidos nas celas do estabelecimento federal de segurança máxima 39 policiais vindos de vários estados, inclusive de Mato Grosso do Sul, segundo informações do Ministério da Justiça. A unidade, situada na região da saída para Sidrolândia, parece ser a única do território onde o status de policial não é utilizado como um privilégio.

Entre os policiais e ex-policiais estão dois de Mato Grosso do Sul, 17 de Goiás, 15 do Rio de Janeiro, um de Alagoas, dois de Pernambuco e dois do Amazonas. No total, o presídio está com a custódia de 155 presos, incluindo-se os policiais, mas por medida de segurança – informa o Ministério da Justiça – é comum haver rodízio dos detentos do sistema carcerário federal. Além de Campo Grande, ainda há presídios federais em Catanduvas (PR), Porto Velho (RO) e Mossoró (RN).

Para os policiais que estão concentrados na penitenciária da Capital, no entanto, não há rodízio. Segundo o Ministério da Justiça, o Departamento Penitenciário Nacional (Depen) “entende ser mais adequado abrigá-los numa mesma unidade”.
A escolha da capital de Mato Grosso do Sul é estratégia do Serviço de Inteligência do Depen, por razões que não puderam ser informadas.

Leia mais no jornal Correio do Estado

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também