Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

SITUAÇÃO CRÍTICA

Presídio abriga quatro vezes mais que a capacidade

Presídio abriga quatro vezes mais que a capacidade
23/01/2014 11:30 - TARYNE ZOTTINO


A Comissão Provisória do Sistema Carcerário de Mato Grosso do Sul visitou ontem (22) o presídio de Coxim e constatou a superlotação no local. O Estabelecimento Penal Masculino do município tem capacidade para 24 presos, mas abriga 118. São cinco celas comuns e uma de segurança média, que na teoria deveriam abrigar seis detentos cada. Na prática, de 12 a 18 pessoas ocupam os locais.

Além das cinco unidades prisionais da Capital, a Comissão visitou também, na última segunda-feira (20), a Unidade de Segurança Média de Três Lagoas. O local, que tem capacidade para 248 detentos, abriga 515. Dando prosseguimento à agenda, na próxima semana serão vistoriados presídios de mais cinco cidades do interior. Na segunda-feira (27), os advogados estarão em Corumbá e Dois Irmãos do Buriti e, na quinta (30), visitam as penitenciárias de Dourados, Naviraí e Ponta Porã.

Formada por oito advogados, a comissão foi nomeada pelo presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS), Júlio Cesar Souza Rodrigues, no último dia 13. A situação é crítica em Mato Grosso do Sul, com 12,4 mil presos, em uma capacidade de lotação de 6.446, o que representa um déficit de 5.954 vagas.
 

Felpuda


A continuar disparando tantas críticas ácidas contradizendo o seu partido, que em nível nacional ganhou até um ministério, político cá dessas bandas poderá ser colocado de escanteio e, se continuar nessa cruzada nada palatável para as lideranças, ser convidado gentilmente a “procurar o caminhão do qual caiu”, como se diz no popular. Os comentários são de que o dito-cujo age assim mais para ganhar holofotes. Esqueceu-se, pelo que se vê, que poderá ocorrer curto-circuito. Ui!