Quarta, 13 de Dezembro de 2017

afirma PSDB-MG

Presidente 'usa tragédia' para fazer campanha

28 DEZ 2013Por folhapress08h:28

Em mais um episódio da disputa eleitoral antecipada de 2014, a viagem da presidente Dilma Rousseff ao leste de Minas Gerais, ontem (27), para sobrevoar municípios afetados pelas chuvas motivou críticas dos tucanos do Estado.

O PSDB de Minas Gerais, que segue orientações do senador mineiro Aécio Neves, presidente nacional do partido, divulgou nota em que afirma que Dilma usou a "tragédia que se abate sobre o Estado" para "fazer campanha eleitoral".

A principal crítica do PSDB ficou em torno da presença na visita do ministro Fernando Pimentel (Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior), provável candidato do PT ao governo de Minas Gerais.

"É inexplicável que ela tenha evitado trazer os ministros das áreas responsáveis para dar palanque ao pré-candidato do PT ao governo de Minas. [...] A máquina pública é usada de forma incorreta para promover de forma irregular a candidatura de Fernando Pimentel em 2014", diz o PSDB-MG.

Além de Pimentel, Dilma esteve em Minas acompanhada pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha (PT), pré-candidato ao governo de São Paulo. A presidente interrompeu suas férias na Bahia para ver de perto o estrago das chuvas em Minas.

Ao longo de 2013, a presença de Dilma no Estado motivou queixas do PSDB mineiro. Muitas dessas reclamações foram feitas diretamente por Aécio. Pré-candidato ao Planalto, Aécio buscará em Minas uma votação expressiva para tentar ir a um eventual segundo turno. Nas pesquisas atuais, Dilma lidera essa corrida.

Em Minas, Pimentel também lidera as pesquisas. O PSDB criticou o fato de o ministro ter ido ao Estado duas vezes para entregar máquinas e equipamentos, como parte de um programa do Ministério do Desenvolvimento Agrário.

Na entrevista que concedeu em Valadares, tendo ao seu lado o governador de Minas, o tucano Antonio Anastasia, a presidente disse que as ações de reconstrução das cidades afetadas pelas chuvas serão feitas em conjunto com o Estado, independentemente dos partidos de cada um.

"Eu vejo uma grande parceria entre nós e um espírito de cooperação. Nessas horas nós temos que esquecer que temos divergências políticas", disse a presidente.
Apesar da declaração, o PSDB cobrou de Dilma o cumprimento de promessas anteriores para municípios mineiros atingidos pelas chuvas.

Procurada para comentar as declarações do PSDB-MG, a Presidência da República não havia respondido até o momento. 

Leia Também