Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

Presidente pode voltar a MS para inaugurar obras

4 MAI 10 - 07h:36
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) deve voltar a Mato Grosso do Sul para inaugurar obras e definiu como “irreversível” a candidatura do ex-governador José Orcírio dos Santos (PT) à sucessão estadual, porém, continua sonhando com dois palanques para a ex-ministra Dilma Rousseff (PT), no Estado. Em conversa reservada com lideranças do PT, o presidente mostrou-se disposto a vir ao Estado inaugurar 560 casas populares no assentamento da Fazenda Itamarati II e a Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). Além disso, confidenciou aos correligionários a intenção de contar com o apoio do PMDB a Dilma, contudo, não trabalha com a hipótese de pedir para Orcírio abandonar o projeto de concorrer ao Governo do Estado em nome da unidade de PT e PMDB na sucessão presidencial.

Ontem, antes de embarcar de Ponta Porã a Brasília, Lula conversou por cerca de 20 minutos com lideranças petistas, com representantes dos movimentos sociais, com prefeitos e vereadores de sua base aliada. Na ocasião, Orcírio lhe convidou para inaugurar a UFGD e unidades habitacionais na Fazenda Itamarati II. “Na saída, ele me pegou pelo braço e disse que tem interesse de fazer visita à Itamarati e à UFGD e eu me prontifiquei a ir para Brasília, procurar a assessoria de sua agenda, para manifestar essa conversa”, contou o ex-governador.

Segundo Orcírio, inicialmente, a visita não seria para fazer campanha a seu favor, mas para reforçar que a maioria das obras em Mato Grosso do Sul foram possíveis graças aos investimentos do Governo Federal. “São mais de R$ 8 bilhões aplicados no Estado”, comentou. “Agora, se sobrar um tempo e se for de sua (de Lula) vontade, não tem porque não (ajudar na minha campanha)”, ressaltou.
Sucessão estadual

Indagado se aproveitou o encontro com o presidente para tratar da disputa pelo Governo do Estado, Orcírio garantiu que não sobrou tempo para falar sobre o assunto. “Não teve tempo. Ele (Lula) conversou com a militância do PT, com os movimentos sociais”, comentou. Inicialmente, o ex-governador nem sequer iria prestigiar a agenda de Lula em Ponta Porã. Ele mudou de ideia, após receber convite da equipe do presidente.
Em contrapartida, o deputado federal Vander Loubet (PT) atestou que Lula falou sobre as eleições de outubro. “Ele (Lula) garantiu que a candidatura do Zeca (Orcírio) é irreversível”, revelou. O parlamentar contou ainda que o presidente não desistiu de montar dois palanques à ex-ministra Dilma, em Mato Grosso do Sul. “Para ele (Lula), este é o melhor cenário”, completou Vander.

O problema é que o governador André Puccinelli (PMDB), que corre atrás da reeleição, descarta a possibilidade de a candidata do PT ter dois palanques no Estado. (LK)
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Senador Nelson Trad diz que <br> PSD está em falta com o PSDB
ALIANÇA

Senador Nelson Trad diz que
PSD está em falta com o PSDB

Brasil articula criação de centro de aprimoramento de gado leiteiro na Índia
MISSÃO

Brasil articula criação de centro de aprimoramento de gado leiteiro na Índia

PT escala Pedro Kemp <BR>para tentar se reerguer
ELEIÇÕES 2020

PT escala Pedro Kemp
para tentar se reerguer

MOBILIZAÇÃO

Militantes juntam assinaturas para que organização de Bolsonaro vire partido

Grupo precisa de 500 mil pessoas em todo o país; meta da Capital é mil assinaturas

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião