Domingo, 24 de Junho de 2018

Presidente do STF e Lula agenda encontro para tratar de grampo

30 AGO 2008Por 22h:45
     

        Da redação

        O presidente do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, cancelou viagem oficial que faria à Coréia do Sul neste domingo  após reportagem da revista ?Veja?, publicada neste sábado, revelar que ele foi espionado por funcionários da Agência Brasileira de Inteligência (Abin). Mendes disse que já conversou pelo telefone com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e que marcou uma reunião para discutir o assunto na semana que vem.

        O presidente do STF recebeu telefonemas de apoio dos outros ministros do Supremo. O clima na mais alta corte do Judiciário brasileiro é de perplexidade. Na segunda-feira será convocada uma reunião do conselho de ministros do supremo para aprovar uma resposta oficial contra o que os magistrados consideram um atentado à democracia.

        Segundo a revista ?Veja?, agentes da Abin bisbilhotaram o gabinete de Gilmar Mendes e grampearam todos os telefones dele no Supremo Tribunal Federal. A revista trancreve um diálogo do presidente do STF com o senador Demóstenes Torres (DEM-GO), gravado em julho e repassado à ?Veja" por um servidor da própria Abin que pede para ficar anônimo. De acordo com a revista, a escuta teria sido produzida durante uma parceria feita entre a Abin e a Polícia Federal na operação que resultou na prisão do banqueiro Daniel Dantas.

        Os investigadores estariam descontentes com a decisão do ministro Gilmar Mendes de mandar soltar o banqueiro. Tanto Mendes quanto Torres confirmaram a existência da conversa. (informações do G1)

         

         

Leia Também