sexta, 20 de julho de 2018

punição pesada

Presidente do Cruzeiro pode ser punido pelo STJD por fazer acusações a árbitro

16 NOV 2010Por Rio de Janeiro03h:00

O presidente do Cruzeiro Zezé Perrella corre o risco de sofrer uma punição pesada do STJD se não provar as afirmações pesadas que fez contra o árbitro Sandro Meira Ricci e a comissão de arbitragem da CBF. Pelo menos é o que afirma o procurador do STJD Paulo Schmidt .

"Requisitei as imagens da entrevista para avaliar. Ou ele prova que o árbitro é safado ou ele correrá o risco de ganhar uma punição pesada", afirmou o procurador.

Schmidt não soube precisar em que artigo Perrella seria enquadrado. O procurador disse que espera que o caso tenha seu desdobramento ainda essa semana.

Já o técnico Cuca, que também reclamou com veemência do desempenho da arbitragem e só não foi mais eloquente por justamente temer uma punição pesada do STJD.

A ‘chiadeira’ dos cruzeirenses aconteceu após o pênalti polêmico no atacante Ronaldo no final da partida contra o Corinthians. O Fenômeno converteu e o time paulista ganhou dos mineiros por 1 a 0.

"Eu tenho certeza que o Andrés Sanchez não comprou o árbitro, mas alguém comprou. O Corinthians não precisa ganhar na mão grande. O título foi tirado da nossa equipe", reclamou Zezé Perrella.

Na ocasião, o técnico Cuca também insinuou favorecimento da arbitragem para o Corinthians. "Isso não é erro, ele está de frente para o lance. Isso não é erro comum. Isso é coisa muito grave e faz a gente repensar um monte de coisa na vida da gente, se vale a pena ou não".

Leia Também