Quarta, 17 de Janeiro de 2018

Presidente do BC argentino volta a ser confirmado no cargo

11 JAN 2010Por 17h:30
     

        O presidente do Banco Central argentino, Martín Redrado, foi confirmado no cargo nesta segunda-feira (11) por uma nova sentença judicial que impede sua demissão pelo governo de Cristina Kirchner, por ter se negado a usar reservas da instituição para o pagamento da dívida pública. A juíza María José Sarmiento transformou em recurso ordinário uma medida cautelar sobre a proposta do uso de reservas para a formação de um fundo de US$ 6,6 bilhões para pagar parte da dívida pública de 2010, num processo no qual estão envolvidos o governo, a oposição e Redrado. A sentença amplia os prazos para a apresentação de recursos. A mesma juíza havia devolvido Redrado ao cargo na sexta-feira (8), depois de a presidente Cristina Kirchner tê-lo destituído por "mau desempenho da função pública".

        Com informações do site G1
        

Leia Também