domingo, 22 de julho de 2018

Presidente de emissora de TV não pode deixar a Venezuela

26 MAR 2010Por 15h:23
     

        O presidente da rede de TV opositor Globovisión, Guillermo Zuloaga --detido nesta quinta-feira e levado perante o juiz por supostas ofensas ao presidente da Venezuela, Hugo Chávez-- foi colocado em liberdade, mas não está autorizado a deixar o país.

        "Foi um dia surpreendente", disse Zuloaga à imprensa, ao fim da audiência de mais de duas horas. Mais cedo, a procuradora-geral da Venezuela, Luisa Ortega Díaz, havia confirmado que a emissão da ordem de detenção era para não permitir uma possível fuga de Zuloaga para escapar dos processos na Justiça.

        Segundo ela, Zuloaga pode ter incorrido em "vários delitos por ofensa" e por "divulgação de informação falsa".

        Com informações do Estadão

Leia Também