domingo, 15 de julho de 2018

GUERRILHA

Presidente da Colômbia diz que as Farc estão em desespero

7 JAN 2011Por AGÊNCIA BRASIL06h:55

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, disse que as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) demonstram atos de “desespero” nas últimas ações atribuídas à guerrilha registradas na região da cidade de Neiva. Segundo ele, houve ações terroristas na região. Santos afirmou ainda que para pressionar o grupo guerrilheiro a população deve continuar reagindo a extorsões e outras pressões.

Nos primeiros dias de 2011, houve pelo menos cinco ataques com explosivos – inclusive bombas e granadas – em diferentes regiões da cidade de Neiva, no Sul da Colômbia. Para autoridades colombianas, integrantes das Farc estão por trás dos atentados. Não há registro de vítimas, mas de danos materiais.

“O que estamos assistindo é a uma Farc em desespero. A população de Neiva e
todos os colombianos, ao não aceitar extorsão, acabam por provocar, eu acho, uma retaliação. É o comportamento [ideal] que se pode ter contra esses bandidos", disse Santos. As informações são da Presidência da República da Colômbia.

O presidente acrescentou que "as forças de segurança estão atentas. Nós sabemos quem são, quem está por trás dessa onda de fogos de artifício promovida contra os comerciantes. Meu conselho é claro e veemente: não aceitem a cobrança de pagamentos. Não se deve pagar um único centavo”.

Para o presidente da Colômbia, a população deve denunciar a extorsão. "As forças de segurança estarão acompanhando e vão defender quem está exposto à extorsão, pois esse crime é [relativamente] mais fácil de punir. Quando há uma denúncia de extorsão, cerca de 94%, 95%, há sucesso na captura de criminosos e dos responsáveis ", disse ele.

 

Leia Também