Quarta, 20 de Junho de 2018

Presidente da Câmara de Coronel Sapucaia aciona polícia e chaveiro para reabrir prefeitura

28 MAI 2009Por 22h:16
     

EDILSON JOSÉ ALVES, de PONTA PORÃ

 

Convocado a assumir a administração municipal de Coronel Sapucaia, o presidente da Câmara, Celso Veridiano de Oliveira Cabral (PP), teve que acionar a Polícia Militar e chamar um chaveiro para abrir portas de alguns setores da prefeitura. Ele substitui interinamente o prefeito Rudi Paetzold (PMDB), que teve o diploma cassado por ter oferecido transporte a eleitores no dia do pleito.

 

Logo pela manhã Celso Cabral recebeu um comunicado oficial do juiz Thiago Nagasawa Tanaka, da comarca de Amambaí, determinando a sua posse.

 

Os vereadores se reuniram e sob a presidência da vereadora Niágara Kraievski (PT), empossaram o prefeito interino. Em seguida, o grupo formado pelos partidos PP-PR-DEM-PT se dirigiu para o prédio da Prefeitura Municipal. Alguns secretários se ausentaram do Paço Municipal e deixaram as salas fechadas, impedindo que Cabral tivesse acesso aos vários setores.

 

Ele acionou a Polícia Militar e chamou um chaveiro para abrir as portas de algumas secretarias e, a partir daí, teve acesso aos documentos municipais. Alguns correligionários do ex-prefeito prefeito Ney Kuasne (PR), que perdeu a eleições para Rudi, ficaram exaltados e por pouco não houve confronto.

Leia Também