Sexta, 23 de Fevereiro de 2018

SAÚDE/BELEZA

Presa quadrilha que vendia medicamentos estéticos sem registros e vencidos

14 DEZ 2010Por DA REDAÇÃO11h:45

O Inbravisa – Instituto Brasileiro de Auditoria em Vigilância Sanitária informa que que oito pessoas foram presas no Rio de Janeiro por policiais da Delegacia de Repressão a Crimes Contra a Saúde Pública (DRCCSP), na operação chamada Beleza Pura.


A operação, que teve início em maio, após uma denúncia de uma pessoa que estavam prestes a virar paciente de um dos médicos indiciados, também foi realizada na cidade de Anápolis, no estado de Goiás, onde um laboratório produzia medicamentos ilegalmente e distribuía tanto para o Rio como para outros estados do Brasil e ainda Argentina, Chile e Uruguai.


A ação desmantelou uma quadrilha que distribuía, comercializava e utilizava medicamentos estéticos sem registros e vencidos . Entre os presos estão quatro médicos, dois empresários, uma esteticista e uma farmacêutica.
De acordo com a polícia, os medicamentos encontrados foram a toxina botulínica, que é um suavizador de rugas, mais conhecido pela marca Botox, o gliconato hidrolático de magnésio (Carboxi), o polimetilmetacrilato (usado em procedimentos de bioplastia) e o ácido hialurônico. Esses produtos seriam falsificados ou não teriam registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

 Os envolvidos estão sujeitos a penas de prisão que variam de 10 à 15 anos de detenção por crimes contra saude pública e relações de consumo.

Leia Também