RECEITA

Prepare este delicioso bolo de chocolate recheado com brigadeiro

Prepare este delicioso bolo de chocolate recheado com brigadeiro
03/07/2013 00:00 - ig


INGREDIENTES

  • Para o bolo

     

  • 3 ovos

  • 1 xícara (chá) de açúcar

  • ½ xícara (chá) de manteiga ou margarina

  • ½ xícara (chá) de chocolate em pó

  • 2 xícaras (chá) de farinha de trigo

  • ½ xícara (chá) de leite

  • 1 colher (sopa) de fermento

    Para o recheio 

  • 1 lata de leite condensado

  • 1 colher (sopa) de manteiga

  • 6 colheres (sopa) de chocolate em pó

    Para a cobertura

  • 1 tablete de chocolate ao leite ou meio amargo

  • ½ lata de creme de leite

  • Chocolate granulado para decorar

MODO DE PREPARO

Para o bolo 
Na vasilha da batedeira, coloque os ovos e bata até obter uma espuma. Adicione a manteiga ou margarina e torne a bater. Junte o leite, o chocolate em pó, farinha e açúcar. Bata para se agregarem. Desligue. Agregue o fermento em pó. Coloque em assadeira redonda nº25, untada e polvilhada. Leve ao forno pré-aquecido em 180ºC por 15 a 20 minutos. Deixe esfriar e corte ao meio. Regue com calda (opcional). Espalhe o recheio e recoloque a parte retirada. Distribua a cobertura. Decore com granulado.

Para o recheio 
Em uma panela, coloque o leite condensado, chocolate em pó e manteiga. Leve ao fogo e mexa até obter um brigadeiro duro meio mole, por cerca de 5 minutos.

Para a cobertura 
Em uma panela, aqueça o creme de leite, sem ferver. Junte o chocolate ralado e mexa até derreter.

Calda de laranja para regar o bolo (opcional) 
Em uma panela, ferva um pouco de água, açúcar, canela, cravo e ½ laranja.

 

Receita de Palmirinha Onofre 

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".