Campo Grande - MS, sábado, 18 de agosto de 2018

CHUVA

Prejuízos na UnB ainda não podem ser estimados, diz reitor

11 ABR 2011Por AGÊNCIA BRASIL19h:10

 Ainda não é possível estimar o valor dos prejuízos provocados pela chuva, afirmou hoje (11) o reitor da Universidade de Brasília (UnB), José Geraldo de Souza Júnior. Ontem (10), as fortes chuvas que atingiram Brasília invadiram salas de aula, auditórios e anfiteatros e a instituição teve de suspender as aulas por dois dias.

A Ala Norte do Instituto Central de Ciências foi o mais atingido. O Centro de Produção Cultural e Educativa, onde funciona a sede da UnB TV, auditórios e os Centros Acadêmicos de História, Filosofia, Economia e Geografia tiveram paredes derrubadas. A Faculdade de Tecnologia, que fica em outro prédio do campus Darcy Ribeiro, também ficou alagada.

De acordo com o reitor, um inventário do acervo, pesquisas e equipamentos da universidade será feito nos próximos dias. “Não dá para estabelecer valores dos danos materiais. Nos próximos dias, teremos condições de chegar a esses dados e garantir que as aulas tenham continuidade”.

Hoje (11) pela manhã, técnicos da Defesa Civil do Distrito Federal e engenheiros da UnB concluíram que o Instituto Central, também conhecido como Minhocão, não sofreu danos estruturais. Segundo o reitor, a previsão é que o prédio seja liberado amanhã (12) para limpeza. As aulas devem ser retomadas na próxima quarta-feira (13).

Souza Júnior conversou com o ministro da Educação, Fernando Haddad. Segundo ele, amanhã o secretário de Educação Superior, Luiz Cláudio da Costa, visitará a universidade. O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, determinou que a Administração do Plano Piloto ajude a UnB. “A Novacap [Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil] vai verificar o quanto a intensidade das chuvas afetou as galerias e bocas de lobo. Há muito entulho e barro da enxurrada que desceu Asa Norte a baixo.”

De acordo com o coronel Vicente Aquino, da Defesa Civil, até amanhã os técnicos vão verificar se a estrutura elétrica do Instituto Central foi danificada. “Fomos acionados ontem por volta das 16h. Compareci e pude perceber a gravidade da situação, que beira um desastre, mas não há risco de colapso. Às 18h foram verificadas as condições da rede elétrica. A ideia é que terminemos essa avaliação amanhã”.

O prefeito do campus da UnB, Paulo César Marques, afirmou que a universidade vai rever o sistema de drenagem. “Foi a primeira vez, em 50 anos de UnB, que isso aconteceu. Neste momento é preciso recuperar e restabelecer a segurança do prédio e do campus Darcy Ribeiro.”
 

Leia Também