Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CIDADES

Prejuízos de autor pesaram em decisão

Prejuízos de autor pesaram em decisão
07/08/2010 06:08 -


Para decidir pela indenização, o juiz da 5ª Vara Cível, Geraldo de Almeida Santiago, levou em conta o fato de o autor do processo, Luis Carlos Giordani Costa, gozar de prestígio e ter situação econômica estável com patrimônio considerável antes de ter solicitado o empréstimo ao Banco do Brasil e depois acabou ficando totalmente “aniquilado financeiramente a ponto de mais nada possuir”. Além disso, na época, ele teria sido inscrito no cadastro de inadimplentes.   
Para sustentar a tese de que o processo por danos morais é cabível, o juiz cita entendimento do Supremo Tribunal de Justiça (STJ). E segundo ele, o STJ tem entendido de forma unânime que “é cabível indenização por danos morais se a inscrição no cadastro de inadimplentes foi feita indevidamente, não havendo necessidade de comprovação do prejuízo”. (KC)

Felpuda


As pré-candidaturas bizarras estão se espalhando nas redes sociais, nos perfis de quem acredita que esse tipo de “campanha eleitoral” poderá resultar em votos e até levar à conquista de uma vaga na Câmara Municipal de Campo Grande. Se antes isso era visto apenas no horário eleitoral na TV, agora está se espalhado como erva daninha nas redes. Como diria vovó: “Esse povo ainda se acha!” Afe!