Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CAMPO GRANDE

Prefeitura só vai entregar kits escolares após início das aulas

Prefeitura só vai entregar kits escolares após início das aulas
28/01/2014 00:00 - DA REDAÇÃO


Os kits escolares da Rede Municipal de Ensino (Reme) só vão ser entregues aos alunos depois do início das aulas, previsto para o dia 5 de fevereiro.

Segundo o jornal Correio do Estado, a empresa paranaense Brink Mobil Equipamentos Educacionais Ltda. Só deve receber o emprenho de R$ 2,29 milhões das secretarias municipais após a homologação da licitação. A partir do empenho, a empresa tem 30 dias para entregar os materiais, conforme o edital da licitação.

Para que os kits fossem entregues antes do início das aulas, a licitação deveria ter sido homologada há, pelo menos, 22 dias. Representante da Brink Mobil, Ciríaco Júnior preferiu não estabelecer um prazo que não fosse o já especificado no edital da licitação. “Vamos entregar no prazo de 30 dias após a homologação”, afirmou, depois de empresa paranaense ser habilitada pela comissão de licitação da prefeitura.

Indefinido
A publicação afirma que, além dos kits escolares que não vão chegar a tempo, os estudantes da Reme também deve começar o ano letivo sem uniforme novo. Até agora, a prefeitura não abriu licitação para a compra dos uniformes. Alunos novos, por exemplo, vão ficar sem uniforme. Já os antigos, vão ter de usar as camisetas dos anos anteriores.

A abertura da licitação dependia apenas do prefeito Alcides Bernal. Há 10 dias, a reportagem questionou a prefeitura sobre os uniformes, mas, até agora, não houve nenhuma resposta.

A matéria é assinada por Patrícia Belarmino. 

Felpuda


Sindicalista defende o fim de mordomias e privilégios dos políticos e dos integrantes de outros Poderes, conforme divulgação feita por sua assessoria. Para ele, está na hora de se colocar um basta nessa situação, questionando, inclusive, o número de parlamentares e de assessores. Entretanto, não demonstra a mesma aversão por aqueles dirigentes de sindicatos que se perpetuam no poder e que comandam mais de uma entidade, assim como ele. Afinal, o exemplo deve vir de casa, né?