Sábado, 16 de Dezembro de 2017

confirmado

Prefeitura de Curitiba diz que Arena fica na Copa

18 FEV 2014Por Folhapress15h:30

Curitiba foi confirmada hoje como sede da Copa do Mundo.

O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, telefonou pouco antes das 15h para o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), e confirmou que a cidade continua como sede da Copa do Mundo.

A informação é da assessoria do prefeito.

Valcke parabenizou o prefeito pelo empenho nas obras da Arena da Baixada, que tem apenas 90% de conclusão e é a mais atrasada do país.

A Prefeitura de Curitiba marcou uma entrevista para as 15h30 para anunciar oficialmente a decisão da Fifa.

Até as 15h, o consultor para estádios da Fifa, Charles Botta, continuava fazendo vistoria no estádio.

A capital paranaense, que receberá quatro jogos do Mundial, corria risco de ficar de fora por causa de atrasos na obra do estádio Arena da Baixada, que pertence ao Atlético-PR.

A arena é uma das três privadas desta Copa, junto com o Itaquerão, em São Paulo, e o Beira-Rio, em Porto Alegre. Os outros nove estádios pertencem ao poder público e foram concedidos a empresas (com exceção de Brasília).

A Fifa pediu, e recebeu, garantias de que haverá dinheiro para a conclusão da obra e também das estruturas temporárias, que ficam ao redor da arena e servem para atender imprensa, patrocinadores, setores de segurança e de tecnologia de informação.

Nos últimos dias, a pressão da Fifa sobre os governos do Paraná, da prefeitura de Curitiba e do governo federal para ter as garantias financeiras sobre a viabilidade da Arena da Baixada teve até contatos com outras sedes, alertando sobre a possibilidade de receber os jogos previstos para a capital paranaense.

São Paulo, Porto Alegre e Belo Horizonte estavam cotadas para receber as partidas
As partidas em Curitiba serão Irã x Nigéria (16 de junho), Honduras x Equador (dia 20 de junho), Espanha e Austrália (dia 23 de junho), Argélia e Rússia (dia 26 de junho).

Alterar esses jogos de cidade seria pior para a Fifa do que confirmar a Arena da Baixada, mesmo em condições ruins, apurou a Folha de S.Paulo. Primeiro porque haveria milhares de torcedores que já compraram ingressos para os jogos de Curitiba, e teriam que ser ressarcidos.

Depois porque atrapalharia a logística das seleções e prejudicaria os gramados das cidades que passariam a receber as partidas de Curitiba. 

Leia Também