Campo Grande - MS, quinta, 16 de agosto de 2018

TRÊS LAGOAS

Prefeitura alerta sobre mototaxistas irregulares

26 MAR 2011Por DA REDAÇÃO00h:01

O Departamento Municipal de Trânsito e Sistemas Viários de Três Lagoas (DEPTRAN) está lançando um alerta à população usuária do serviço de moto táxi. A recomendação é para que as pessoas evitem os serviços de um mototaxista irregular, ou seja, que não esteja legalmente cadastrado e habilitado para o exercício dessa função.
Além de problemas de identificação do pretenso profissional, no caso de haver algum tipo de fraude ou prática de ilícitos e até crimes, o usuário desses serviços irregulares fica desprovido de qualquer cobertura de seguro, no caso de acidentes.
“É importante que a população esteja atenta a esses perigos e riscos e não prestigie aqueles que estão burlando a legislação, explorando ilegalmente um serviço”, comentou o diretor do DEPTRAN, Milton Gomes Silveira.
“Quando o usuário contrata os serviços de um mototaxista, mesmo sabendo que ele não está legalizado e é irregular, está desprestigiando aqueles que procuram obedecer às leis”, observou.
Hoje, 187 mototaxistas estão devidamente cadastrados no DEPTRAN, conforme informou Milton Silveira. Eles são facilmente identificados pelo jaleco oficial da Prefeitura, onde consta o número de cadastro do mototaxista e da empresa responsável, quando ele trabalha vinculado a uma empresa de moto táxi. Além do jaleco, o mototaxista, devidamente cadastrado, também pode facilmente ser identificado pelo número do cadastro, que deve estar visivelmente gravado igualmente no capacete, que deve ser de cor amarelo com faixas reflexivas.
A motocicleta também deverá estar de acordo com as exigências do DEPTRAN e com as devidas identificações na capa do tanque de combustível e placa vermelha.
O cadastro deverá ser renovado anualmente, mediante a apresentação de uma série de documentos, que comprovem a habilitação junto ao Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN), alvará, comprovante de pagamento de seguro e até certidão negativa de crimes.
Apesar da fiscalização do DEPTRAN e do Pelotão de Trânsito da Polícia Militar, através de constantes blitzes, ainda existem aqueles que burlam a legislação e colocam em risco a segurança dos usuários do serviço de moto táxi.

Leia Também