Campo Grande - MS, quinta, 16 de agosto de 2018

VULNERABILIDADE

Prefeitura acolhe pessoas em situação de rua

4 MAI 2011Por da redação00h:01

O trabalho de acolhimento das pessoas em situação de rua em Campo Grande e recondução ao núcleo familiar é realizado pela Prefeitura de Campo Grande, por intermédio da Secretaria Municipal de Políticas e Ações Sociais e Cidadania (SAS), desde 1988. Atualmente, o serviço é dividido entre duas equipes, uma delas é voltada para o atendimento aos adultos e a outra cuida das crianças e adolescentes.

De acordo com a chefe da Divisão de Alta Complexidade da SAS, Darcy Alves Garcia, as equipes trabalham em período de plantão 24 horas, de modo ininterrupto, inclusive nos finais de semana e feriados. “Com uma população de cerca de 800 mil habitantes, Campo Grande possui uma parcela mínima de pessoas em situação de rua, boa parte delas usuários de drogas e álcool”, revelou.
 

No caso dos usuários de drogas, existe uma parceria entre a SAS e a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) para o tratamento clínico dos dependentes, realizado no Centro de Atenção Psicossocial (CAPS).

Campo Grande apresentou um avanço no atendimento de crianças e adolescentes em situação de rua com a parceria da Rede de Garantia de Direitos, envolvendo a SAS, os Conselhos Tutelares, Ministério Público e Juizado da Infância e Juventude. As crianças e adolescentes encontrados na rua são encaminhados ao Conselho Tutelar, medida prevista no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que é o organismo responsável por aplicar as ações protetivas de acolhimento e/ou recondução familiar.

Os adultos acolhidos na rua pela prefeitura ficam temporariamente no Cetremi (Centro de Triagem e Encaminhamento do Migrante), até serem reinseridos no núcleo familiar, ou, no caso do migrante, reconduzidos à cidade de origem.

Darcy esclareceu que o programa de atendimento à população de rua foi implantado há 23 anos na Capital, com a criação do Cetremi. “O trabalho é realizado em todas as regiões da cidade”, enfatizou.

Serviço

As denúncias sobre qualquer pessoa vivendo na rua, que nesta época do ano está em condições mais vulneráveis por causa da chegada do frio, podem ser feitas nos seguintes telefones: Cetremi (adulto): 33412505, Conselho Tutelar (crianças/adolescentes): 3314-6370/3314-6371, CREAS POP/SEAS (adulto/crianças/adolescentes): 3314-4494.

Leia Também