CIDADES

Prefeito faz alerta sobre falsos agentes e diz que caso é de polícia

Prefeito faz alerta sobre falsos agentes e diz que caso é de polícia
26/01/2010 08:08 -


Para evitar novos casos de assa ltos a residências praticados por falsos agentes de saúde, a Prefeitura de Campo Grande recomenda que os moradores confiram a identificação das pessoas desconhecidas que visitarem suas casas, antes de deixá-las entrar. “Em geral, os moradores conhecem os agentes de saúde que sempre visitam as casas. Se aparecer alguém desconhecido, pode procurar pelo supervisor de área ou ligar para o Centro de Controle de Zoonoses e conferir se aquela pessoa realmente trabalha como agente”, afirmou o prefeito Nelsi n ho Trad, ontem. O número é 3314-5000. No fim de semana, assaltantes usando roupa semelhante à dos agentes de combate à dengue foram até uma residência no Bairro Aero Rancho, entraram na casa, renderam os moradores e trabalhadores do local e balearam uma das vítimas. Na semana passada, reportagem do Correio do Estado mostrou o mesmo tipo de ação, desta vez no Bairro São Francisco. O secretário municipal de Saúde, Luiz Henrique Mandetta, lembrou que movimentação de agentes é muito grande. Atualmente, cerca de 10% dos servidores estão temporariamente afastados. “A responsabilidade do uniforme é dos agentes. Já os crachás podem ser facilmente falsificados. Nós temos dado as informações necessárias para a polícia — houve um crime, um delito e um inquérito foi instaurado”, esclareceu. Ele lembrou que a estratégia de usar uniformes foi usada em outras circunstâncias. “Houve casos de bandidos se vestirem como funcionários da concessionária de água e como carteiro”. Caso de polícia “Este é um caso de polícia”, afirmou Nelsinho Trad. O prefeito aproveitou para reforçar as recomendações para que população tome todos os cuidados para evitar a proliferação do mosquito Aedes aeg ypti. “Se as pessoas eliminarem dentro de suas casas os possíveis focos da dengue, não será necessário esse trabalho de entrar na moradia para fazer o que todos já sabem que deve ser feito”. No sábado, dois homens bateram palmas em frente a casa do Bairro Aero Rancho e se identificaram como agentes, que precisavam entrar para eliminar focos do mosquito transmissor da dengue. Quatro moradores e três pedreiros que faziam obra na casa foram rendidos e colocados em um cômodo da casa. Um dos autores disparou um tiro e atingiu um dos pedreiros. Em seguida, a dupla fugiu, levando pertences roubados.
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".