quinta, 19 de julho de 2018

INCÊNDIO

Prefeito do Rio libera cerca de R$ 3 mi para escolas de samba

8 FEV 2011Por R714h:18

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, anunciou nesta terça-feira (8) a liberação de cerca de R$ 1,5 milhão para a escola de samba Grande Rio, que foi a mais prejudicada após o incêndio de segunda-feira (7), na Cidade do Samba, zona portuária carioca. A Portela e a União da Ilha receberão, cada uma, cerca de R$ 750 mil.

O prefeito disse que está tentando viabilizar os recursos com a inciativa privada e acredita que ainda hoje poderá negociar a liberação da verba. Segundo ele, caso não seja possível arrecadar o dinheiro por meio de patrocínio, a prefeitura vai arcar com os recursos, estimados em cerca de R$ 3 milhões.

O anúncio foi feito durante a inauguração das obras do Centro Cultural João Nogueira, que será construído no local onde funcionava o Imperator, no Méier, na zona norte.

Tragédia um mês antes do Carnaval

Um grande incêndio atingiu a Cidade do Samba, na zona portuária do Rio de Janeiro, por volta das 7h de segunda-feira (7). O fogo destruiu os barracões das escolas Portela, União da Ilha e Grande Rio, além da um espaço cultural da Liesa (Liga Independente das Escolas de Samba). A tragédia ocorreu a um mês do Carnaval para desespero de foliões e organizadores.

Cerca de 120 bombeiros de quatro quartéis e com 20 veículos levaram mais de quatro horas para combater as chamas, que puderam ser vistas de vários pontos da capital e até de Niterói, cidade na região metropolitana do Estado.

O relações públicas da corporação, tenente-coronel Alexandre Rocha, disse que o fogo começou no barracão da Grande Rio, escola mais afetada, e se alastrou rapidamente pelos barracões da União da Ilha e Portela, e pelo espaço cultural da Liesa.

A Defesa Civil confirmou que parte dos barracões atingidos terá que ser demolida. A área superior será derrubada, já que o teto foi comprometido pelas chamas. Ainda segundo o órgão, o primeiro pavimento não sofreu danos.

Um bombeiro e um homem de aproximadamente 30 anos foram intoxicados com a fumaça. O militar foi levado para o hospital da corporação, enquanto o homem foi encaminhado para o hospital Souza Faria, no centro. O aderecista da Grande Rio, Simon Garcia, de 26 anos, se feriu ao pular do 3º andar para fugir do incêndio. Ele sofreu escoriações e também foi levado para o hospital Souza Aguiar. Todos passam bem.

O prefeito Eduardo Paes prometeu ajuda em dinheiro para a Grande Rio, a União da Ilha e a Portela. Os recursos podem ser da própria prefeitura ou vir de parcerias com a iniciativa privada.

Sem rebaixamento em 2011

Por causa do incêndio que prejudicou as três agremiações, a Liesa decidiu que nenhuma escola de samba do grupo Especial será rebaixada este ano. Grande Rio, Portela e União da Ilha vão desfilar, mas não serão julgadas.

Sendo assim, 13 escolas desfilam no carnaval de 2012, já que uma agremiação do grupo de Acesso sobe para o grupo Especial. Além disso, duas escolas descem para o grupo de Acesso em 2012, voltando para o número normal de 12 escolas no grupo Especial em 2013.

Leia Também