Campo Grande - MS, domingo, 19 de agosto de 2018

LADÁRIO

Prefeito diz desconhecer irregularidades em licitações

18 MAI 2011Por Diário Online, de Corumbá17h:55

O prefeito de Ladário, José Antonio Assad e Faria, manifestou-se pela primeira vez sobre a Operação Questor desencadeada, na última segunda-feira (16), pela Polícia Federal em conjunto com Controladoria Geral da União (CGU) e Ministério Público Federal (MPF) que investiga a existência de um esquema que fraudava licitações públicas na Prefeitura ladarense e teria desviado, no período de um ano, a quantia de R$ 500 mil em recursos federais destinados à saúde, educação e infraestrutura daquele município.

A "Operação Questor" cumpriu quatro mandados de prisão temporária em Corumbá; dois em Ladário e um em Campo Grande. Cinco dos seis funcionários da Prefeitura ladarense, entre eles os secretários de Finanças, Name Faria, e de Educação, Eliene Urquiza, que tiveram a prisão temporária decretada, foram encaminhados para os presídios masculino e feminino por falta de espaço adequado na delegacia da PF. A única que permanece na sede da Polícia Federal é a advogada geral do Município, Candelária Lemos. Outros 26 mandados de busca e apreensão foram cumpridos pelos agentes federais.

Numa entrevista coletiva concedida por uma hora na sede do Paço Municipal, José Antonio afirmou acreditar na inocência dos servidores que cumprem prisão temporária e só os afastará dos cargos que ocupam na Administração Municipal se for necessário para as investigações ou por recomendação de órgãos ligados à Justiça.

O chefe do Executivo disse também desconhecer a existência de irregularidades em processos licitatórios e que para garantir a lisura e a transparência desses procedimentos criou uma central de licitações. Ele informou ainda que não há falta de merenda nas escolas públicas e que seguidamente orienta para não faltar medicamentos no setor de saúde pública. O prefeito reconheceu que licitações por si só são processos que sempre trazem dificuldades. Leia abaixo os principais trechos da entrevista.

Fora das investigações

"Em nenhum momento a pessoa do prefeito foi citada. Nós não estamos sendo investigados. (...) Fomos depor na Polícia Federal na condição de testemunha. (...) Temos a certeza que não nos incluímos entre os malfeitores. Nossa administração sempre se pautou em ser séria; transparente e por prestar contas de nossos atos."

Teor do depoimento à PF

"Foi basicamente sobre informações, sobre as pessoas que participavam dos processos licitatórios; montagem da equipe para os processos licitatórios; forma da nomeação delas e resultados, até onde eu sabia, e da operacionalização dos processos."

Demora em se pronunciar

"Retardei essa fala em respeito às investigações da Polícia Federal. Não quis falar enquanto não fossem ouvidas todas as testemunhas, para não influenciar nos testemunhos."

Atuação do MPF e PF

"Tenho a maior confiança possível na atuação da Polícia Federal; Ministério Público Federal e Justiça."

Prisões Temporárias

"Nossos companheiros foram levados à prisão cautelar e, até agora, o que temos são indícios. (...) Nossos colegas foram escolhidos entre pessoas de bem; idôneas e porque são pessoas que têm realizações; história e família. (...) Externamos aqui nossa confiança neles, que continua inabalável."

Possibilidade de defesa

"É importante que tenham possibilidade de se defender; se explicar. Julgar em cima de indícios é desrespeitar a Justiça; é um desserviço que se faz à nossa sociedade."

Afastamento dos envolvidos

"Com relação à atuação dessas pessoas, são competentes. (...) Tenho inteira confiança neles, pretendo que continuem conosco. Minha vontade é que continuem. (...) Se for conveniente para que possam se defender, sim. Depende deles também. Eles têm a minha confiança e a minha certeza para continuarem dentro da administração."

Linchamento moral

"Esse linchamento não é bom. Não é assim que vamos construir para a nossa sociedade. Isso é ruim."

Irregularidades em licitações

"Não tivemos conhecimento de irregularidades. Sabemos que as licitações têm condições que causam dificuldades nos processos licitatórios. Não soube de irregularidades ou dolo nas licitações. Isso nos leva a acreditar que não houve erros."

Falta de merenda

"Não tenho conhecimento que as aulas terminem mais cedo por falta de merenda escolar. Não tem faltado merenda."

Pastas vazias

"As Secretarias de Finanças e Educação, bem como a Advocacia Geral do Município estão sendo geridas pelas equipes imediatas de cada pasta, mas sob minha gestão direta."

Leia Também