segunda, 16 de julho de 2018

Alcinópolis

Prefeito de Alcinópolis anuncia que retomará expediente hoje

3 NOV 2010Por karine cortez03h:50

 O prefeito da cidade de Alcinópolis, Manoel Nunes da Silva (PR), garantiu ontem, em entrevista ao Correio do Estado, que a prefeitura funcionará normalmente a partir de hoje, inclusive, com ele despachando diretamente do gabinete. "Às 7h abriremos as portas e eu estarei trabalhando normalmente. A prefeitura permaneceu fechada até hoje (ontem) porque seguimos a decisão do Estado e emendamos o feriado", explicou. Manoel é suspeito por familiares do vereador Carlos Carneiro (PDT), 40 anos, morto em Campo Grande no último dia 26 (terça-feira), de ter sido o mandante do assassinato e por isso permaneceu afastado da cidade por três dias.

"Como as pessoas aqui na cidade estavam me ameaçando mandando recado pelos meus companheiros, fui orientado pela polícia local a me afastar até os ânimos se acalmarem. Voltei no domingo para votar e permaneço aqui", disse o prefeito. Questionado se teme sair às ruas e de ter uma vida normal na cidade com pouco mais de 4 mil habitantes, Manoel admitiu que tem medo e que por isso está se mantendo "reservado". "Medo a gente tem, porque nunca sabe o que se passa na cabeça das pessoas. Quando preciso fazer alguma coisa na rua eu saio e volto logo. Estou procurando me reservar, mas não vou sair daqui. Nasci aqui e se tiver que me acontecer alguma coisa, será aqui", garantiu.

O prefeito disse que acredita na Justiça e espera que as investigações sejam concluídas o quanto antes. "Espero que a Justiça apure logo isso para acabar logo com esse mal-estar que se instalou aqui na cidade", enfatizou Manoel.

 O crime
O vereador Carlos Antonio Costa Carneiro, 40 anos, foi assassinado no final da manhã do último dia 26 (terça-feira) com três tiros na Rua Guia Lopes, em Campo Grande, ao lado do Hotel Vale Verde. Na ocasião, Aparecido de Souza Fernandez, 28 anos, e Irineu Maciel, 38 anos, foram presos em flagrante acusados de serem os autores do crime. Os dois foram detido pelos investigadores da Delegacia Geral da Polícia Civil (DGPC), Adilson Costa e Eduardo Alen, que passavam pelo local na hora dos disparos. Os autores contaram aos policiais que o crime foi encomendado e que receberiam R$ 20 mil pelo serviço.

 Emboscada
O vice-prefeito de Alcinópolis, Alcino Fernandes Carneiro e pai do vereador assassinado, acredita que o filho foi vítima de uma emboscada. Ele contou que no dia do crime o rapaz recebeu um telefonema de alguém, que ele não sabe quem é, convidando-o para almoçar no Hotel Vale Verde, situado na Avenida Afonso Pena.

Por volta de meio-dia o rapaz foi até o local combinado e foi informado de que no estabelecimento não serviam almoço.

Leia Também