Prefeito confirma saída de três secretários para eleição

Prefeito confirma saída de três secretários para eleição
16/03/2010 07:53 -


médico Luiz Henrique Mandetta e a primeira-dama Antonieta Trad deixarão, respectivamente, os cargos de secretário de Saúde e de secretária de Assistência Social da Prefeitura de Campo Grande no dia 2 de abril, um dia antes do prazo final previsto pela lei eleitoral para desincompatibilização de cargos públicos de candidatos que disputarão as eleições de outubro de 2010. A saída dos secretários foram confirmadas ontem pelo prefeito Nelsinho Trad (PMDB). Mandetta, filiado ao DEM, deixará a pasta para concorrer a uma cadeira de deputado federal. Em seu lugar, ficará o atual secretário-adjunto Leandro Mazina. Filiada ao PMDB, Antonieta é cotada a ser candidata a primeira-suplente da candidatura do deputado federal Waldemir Moka pelo mesmo partido. “Não há nada confirmado, mas ela está à disposição do partido para a eventual suplência”, informou Nelsinho. Outro que deixará o cargo, conforme adiantou o prefeito, é o ex-vereador Sérgio Augusto Fontenellas dos Santos que ocupa função de assessor especial na prefeitura. O Pastor Sérgio, como é conhecido, vai concorrer a uma vaga de deputado federal pelo PRB com apoio da Igreja Universal do Reino de Deus. “Comida de onça” Quem não definiu seu rumo político é o diretor-presidente da Fundação de Cultura do Município, Athayde Nery, cotado a disputar uma cadeira de deputado estadual pelo PPS. “Ele está gostando de atuar na cultura”, disse Nelsinho. Athayde Nery explicou ontem que só decidirá a eventual candidatura depois de encontro a ser realizado pelo PPS, em Campo Grande, no dia 27 deste mês, com participação de pré-candidatos de todo o Estado. “Tem de conversar com todo mundo. Não pode ser projeto do eu sozinho. É hora de agir como coruja, falar pouco e prestar muita atenção. Capivara fora do bando é comida de onça”, ponderou Athayde. (ME)
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".