Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Preços do álcool caem 5,5% e da gasolina sobem 1,21%

15 ABR 10 - 04h:31
ADRIANA MOLINA

Enquanto o preço médio do álcool recuou R$ 0,10 nos últimos 23 dias, ou o equivalente a 5,5% em Campo Grande, o da gasolina subiu cerca de R$ 0,03, ou 1,21%. A constatação dos valores contraria a lógica de que a maior oferta do derivado da cana-de-açúcar, verificada pelo início da colheita da safra, derrubaria os preços do derivado do petróleo, já que sua fórmula contém 20% de etanol. Pesquisa realizada pelo Correio do Estado ontem constatou que o valor médio do litro da gasolina saltou de R$ 2,46 no dia 21 de março para R$ 2,49 em 13 de abril. Atualmente, o produto pode ser encontrado na Capital com preços variando entre R$ 2,38 e R$ 2,69.

Enquanto isso, a média do álcool caiu, passando de R$ 1,82 para R$ 1,72 o litro. No entanto, como o combustível subiu 18,7% nas usinas, em breve o consumidor pode esperar por novas altas no etanol nos postos. Conforme o diretor de comunicação do Sindicato do Comércio Varejista de Petróleo e Lubrificantes (Sinpetro-MS), Marcos Vilalba, a gasolina deveria mesmo sofrer retração proporcional ao volume de álcool acrescentado à mistura, como o previsto no início da safra de cana, porém o fato não está ocorrendo por conta da margem de lucro dos revendedores.

A recente alta, segundo Vilalba, é reflexo do que ele chama de “concorrência predatória”. “Os postos começaram a baixar os preços da gasolina nos últimos meses por competitividade e chegaram num ponto que agora estão tendo que subir para garantir a margem de lucro que muitos perderam com a concorrência”, explica. Porém, a questão é sazonal e a estimativa é de que não aconteça acréscimo expressivo nos próximos dias e de que os valores devem se estabilizar em breve.

Comprovação
A justificativa do Sinpetro-MS, de que a alta acontece nos revendedores por causa dos prejuízos na margem de lucro, é confirmada por dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Conforme levantamento feito pelo órgão nas últimas semanas, o preço do litro de gasolina nas distribuidoras caiu 1,31% em 21 dias.

O combustível era repassado aos postos ao custo médio de R$ 2,29 no dia 20 de março. Já em 10 de abril, o valor caiu para R$ 2,26 o litro. De acordo com a ANP, a gasolina é comercializada nas distribuidoras hoje com cotações que variam entre R$ 2,19 e R$ 2,32.
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Carreta de cerveja tomba enquanto motorista tentava fazer curva
ACIDENTE

Carreta de cerveja tomba enquanto motorista tentava fazer curva

Com aumento, 'Prévia do PIB' de setembro fecha com saldo positivo
ECONOMIA

Com aumento, 'Prévia do PIB' de setembro fecha com saldo positivo

Após quase cinco anos parada, obra do Aquário é retomada
FUTURO

Após quase cinco anos parada, obra do Aquário é retomada

Baião de dois
RECEITA

Baião de dois

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião