Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Assine a Newsletter

Preços baixos fazem cair a renda do produtor

2 AGO 10 - 06h:56
Estudos da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) indicam que os agricultores perderam renda por causa dos baixos preços praticados no mercado. Balanço da entidade mostra que os custos com depreciação e capital investido na atividade ficaram acima da receita obtida. A colheita de 146 milhões de toneladas de grãos na safra atual, 2009/10, não favoreceu os produtores rurais, pois os preços caíram 13,26% em relação ao ano passado.
A expectativa é que esse prejuízo possa ser compensado na próxima safra com a redução dos custos de produção. Para a safra 2010/11 de soja, que começa a ser cultivada em meados de setembro, no Centro-Oeste, estima-se uma queda de 10% a 15% nos gastos com insumos. A queda nos preços dos fertilizantes é um dos fatores que justificam a previsão de recuo, explica a presidente da CNA, senadora Kátia Abreu.
Os produtores do Paraná devem gastar, em média, R$ 1.100,00 para cultivar um hectare com sementes de soja convencional na safra 2010/11. O estudo elaborado pela área técnica da CNA revela que as lavouras de soja podem garantir margem operacional (lucro considerado após descontar o custo da receita) melhor em relação ao milho de verão na próxima safra no Sul do País.
A previsão mostra que poderá haver recuperação da rentabilidade da soja. “Em comparação com o milho de verão, a soja continua como melhor alternativa. É esperada uma redução na área de milho de verão e consequente aumento na área de soja na região Sul”, explica a senadora.
O quadro é favorável ao plantio de soja também no Centro-Oeste. Na região, predominará a soja na safra de verão, combinada com o crescimento da área plantada com algodão, reflexo da valorização das cotações da pluma no mercado internacional. Na avaliação da CNA, a tendência é que os produtores optem pelo milho só na segunda safra, a safrinha, em 2011. “A decisão de plantio da safrinha será tomada no final de 2010”, lembrou.
A presidente da CNA também fez um balanço da safra 2009/10 de soja. A produção somou 68,71 milhões de toneladas, crescimento de 20% em relação à safra anterior. Os Estados do Paraná e do Mato Grosso produziram, juntos, 33 milhões de toneladas de soja, o que representa 48% da produção total. “As ótimas produtividades, principalmente no sul do País, obtidas em função do uso intensivo de tecnologia, da influência positiva do clima e o aumento da área plantada em 7,4% garantiram o excepcional resultado”, avalia a senadora.
Em termos de preço, a média anual nominal foi de R$ 40,87 por saca de 60 quilos, 13,74% inferior ao valor da safra 2008/09. Os valores são para soja em grão a granel, tipo exportação, no Paraná, segundo dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). O balanço revela que, ao longo da safra 2009/10, exceto no período de julho de 2009 a outubro de 2009, os preços médios caíram fortemente, chegando ao valor de R$ 33,13 por saca de soja.
Os técnicos da CNA avaliaram ainda a relação entre oferta e demanda e constataram recuperação dos estoques finais em 2009/10. “Na safra passada, o forte desempenho das exportações e o alto consumo interno reduziram significativamente os estoques do grão”, explicou a senadora.
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Senado dos EUA inicia julgamento de Trump
IMPEACHMENT

Senado dos EUA inicia julgamento de Trump

BRASÍLIA

Bolsonaro exonera secretário especial da Cultura, Roberto Alvim

Alvim divulgou vídeo que remete a trechos de discurso de Goebbels
Velejador Jorge Zarif é pego em antidoping a seis meses de Tóquio 2020
EM EVENTO-TESTE

Velejador Jorge Zarif é pego em antidoping a seis meses de Tóquio 2020

DECLARAÇÃO

Embaixada alemã diz se opor a 'qualquer tentativa de glorificar' o nazismo

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião