Sábado, 24 de Fevereiro de 2018

VALORIZAÇÃO

Preço do leite ao produtor teve reajuste de 27% no ano

31 DEZ 2010Por VERA HALFEN00h:00

 

O preço médio bruto do leite pago ao produtor, em Mato Grosso do Sul, em dezembro, foi de R$ 0,6211, e aponta reajuste de 27%, em valores nominais, sobre a média paga no mesmo mês de 2009, que foi de R$ 0,4888. Considerando a inflação (IPC Campo Grande), que registra 5,93% nos últimos 12 meses, o ganho real foi significativo. Na comparação de dezembro deste ano, ante novembro (R$ 0,6120), a elevação foi de 1,49%. O aumento do preço do leite, no Estado, ficou superior à media nacional que registrou, no mesmo período, 19,6%, de acordo com dados do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada).

A elevação dos preços do leite neste fim de ano, segundo o Cepea, é resultado de condições climáticas desfavoráveis (seca) em algumas regiões e do aumento dos custos de produção, durante o segundo semestre, que limitaram um maior avanço da produção de leite nos últimos meses.

Além do clima e dos elevados custos no segundo semestre de 2010, em várias regiões do País, o consumo interno aquecido ajudou a sustentar o mercado neste ano, tendo em vista a retomada da economia. Considerando-se a média dos 12 meses, que registra R$ 0,5676 contra R$ 0,5225 em 2009, o aumento é de 8,6%.

 Nacional
Em todo o País, o preço médio bruto pago pelo leite aos produtores, em dezembro, foi de R$ 0,7207 o litro – leve alta de 0,9% (0,6 centavo por litro) frente a novembro. Em relação ao mesmo mês de 2009, houve aumento de 19,6%. O valor pago em dezembro foi o segundo maior para o período desde 1994, ficando abaixo apenas do registrado em 2008, quando chegou a R$ 0,7845/litro, em termos reais. Apesar da recuperação da produção de leite, o volume ofertado ainda não foi suficiente para desvalorizar o produto.

Em novembro, o Índice de Captação de Leite do Cepea (ICAP-Leite), ponderado pelos estados de RS, PR, SP, MG, GO e BA, teve aumento de 2,7% frente ao de outubro. Houve queda na captação apenas no Rio Grande do Sul, devido à menor quantidade de pastagens. Nos demais estados pesquisados, houve aumento do índice entre outubro e novembro. No entanto, em comparação com o mesmo período de 2009, o ICAP-Leite/Cepea teve recuo de 3,3% – é importante ressaltar que, naquele período de 2009, as chuvas intensas no segundo semestre favoreceram o aumento da produção de leite.

 Oferta
No correr de 2010, de janeiro a novembro, o índice de captação registrou aumento de 3,5% frente ao mesmo período de 2009. Para dezembro, espera-se novo aumento da oferta de leite com o aumento das chuvas.

Leia Também