sexta, 20 de julho de 2018

CENÁRIO

Preço do boi deve seguir sustentado este ano

6 JAN 2011Por ESTADO DE SÃO PAULO00h:01

Analistas de mercado apostam em um cenário altista para a arroba do boi gordo em 2011. A pressão vem da retomada da demanda nos mercados externos e do aumento dos custos de produção, com a possível quebra da safra argentina e a manutenção dos subsídios ao milho norte-americano para a produção de etanol.

Nesta semana, consultoria argentina reviu para baixo sua estimativa para a safra de soja em 7,5 milhões de toneladas.

Além disso, a demanda interna pela carne bovina segue firme, mesmo com a disparada nos preços no varejo no fim do ano. Na última semana do ano, a demanda aquecida pela carne bovina no atacado dava sustentação aos preços de todos os cortes.

Já os frigoríficos aproveitaram a menor atividade no período de festas para pressionar os preços da arroba. Como conseguiram ampliar as escalas de abate até esta semana, esperam um aumento da oferta e preços mais fracos nos primeiros dias de 2011.

"Tudo indica que haverá aumento da oferta, com o gado mais gordo e um maior volume de negócios em janeiro, mas isso não significa que os preços irão despencar", disse a analista Maria Gabriela Tonini, da Scot Consultoria.

O indicador do boi gordo Cepea/Esalq fechou dezembro em R$ 104,60 a arroba no preço à vista. O valor a prazo ficou em R$ 105,58 a arroba. Na BM&F, o contrato dezembro encerrou a R$ 105,01. Em Mato Grosso do Sul os preços do boi gordo estão cotados a R$ 94,00.

Leia Também